Mercado Livre e Gol irão reduzir prazo de entrega no e-commerce

Operação aérea dedicada trará redução de até 80% do tempo de entrega em rotas extensas. O negócio contempla seis aeronaves e faz parte do pacote de investimentos de R$ 17 bilhões do Mercado Livre para este ano no Brasil

Redação DC
19/Abr/2022
  • btn-whatsapp
Mercado Livre e Gol irão reduzir prazo de entrega no e-commerce

De um lado, o Mercado Livre - líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina - dá mais um passo em sua estratégia para democratizar o comércio e o dinheiro e, do outro, a GOL Linhas Aéreas, a maior Companhia aérea do país, estreia na operação de aviões cargueiros por meio de sua unidade de logística, a GOLLOG.

Juntas, as empresas anunciam um acordo de grande relevância para o mercado de logística e de aviação no Brasil, com a operação dedicada de aviões para transporte exclusivo de cargas.

O negócio contempla seis aeronaves da GOL modelo Boeing 737-800 e faz parte do pacote de investimentos de R$ 17 bilhões que o Mercado Livre anunciou para este ano no Brasil.

Com a força operacional da Companhia aérea, a empresa espera reduzir em até 80% o tempo de entrega para rotas mais longas, como as regiões Norte e Nordeste, e em até 50% em rotas médias, como Centro-Oeste.

Três aeronaves da GOL entram em operação no segundo semestre deste ano. Outras três serão integradas à frota até o terceiro trimestre de 2023. O acordo considera também a opção de adicionar outras seis aeronaves de carga até 2025.

Haverá voos diretos saindo de São Paulo alterando o prazo de entrega de Manaus, por exemplo, de 9 dias para apenas 1 dia. Em capitais do Nordeste, o prazo atual de 4 dias também cairá para apenas 1. Já os consumidores de Goiânia e Cuiabá, por exemplo, passarão a receber seus pacotes Full no dia seguinte, explica Fernando Yunes, vice-presidente Sênior e líder do Mercado Livre no Brasil.

“Estamos muito otimistas em relação ao nosso acordo com a GOL, o enxergamos como peça fundamental no fortalecimento de nossa trilha de crescimento no e-commerce e estratégia de expansão regional”, completa.

Os aviões destinados à operação fazem parte da frota atual da GOL e passarão por um processo de conversão para cargueiros, sendo designados como 737-800 BCF (Boeing Converted Freighter), equipamentos inovadores em termos de carga e eficiência, com capacidade de 24 toneladas. Finalizados, terão a cor e a logomarca do Mercado Livre.

A GOL Aerotech, unidade de negócios da Companhia especializada em manutenção, reparos e revisões de aeronaves e componentes, a maior da América Latina, está em processo de certificação para executar integralmente as conversões das próximas aeronaves em seu centro de manutenção em Confins – MG.

“Este modelo de negócio anuncia uma nova fase para a GOL e para a GOLLOG. A expansão do escopo de serviços da nossa unidade de logística com operações de aviões cargueiros para o líder do mercado de e-commerce na América Latina traz, de forma estruturada e sustentável, eficiência de escala e segurança econômica para as duas empresas, além do crescimento do mercado esperado para os próximos anos”, diz Paulo Kakinoff, CEO da GOL Linhas Aéreas.

A GOL está se estruturando para atender as necessidades do crescente mercado brasileiro de e-commerce, que responde atualmente por mais de R$180 bilhões em receitas anuais, com um gasto anual de mais de R$12 bilhões em serviços logísticos.

Com as operações exclusivas para o Mercado Livre, a GOL espera gerar diretamente 100 novas vagas de trabalho e aproximadamente 90 posições indiretas.

“Estimamos que a GOLLOG registre um aumento de aproximadamente 80% na capacidade ofertada em toneladas e aumente a gama de serviços oferecidos com uma receita incremental de R$100 milhões em 2022 e de mais de R$1 bilhão nos próximos 5 anos”, complementa Julio Perotti, diretor executivo da GOLLOG.

FOTO:  Divulgação

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas