Líder do e-commerce de artigos esportivos fica com a Shoestock

Grupo Netshoes (acima, o centro logístico) anuncia primeira aquisição por meio da Zattini, sua loja online de moda. A varejista de calçados encerrou as atividades no fim de 2015

Karina Lignelli
23/Fev/2016
  • btn-whatsapp
Líder do e-commerce de artigos esportivos fica com a Shoestock

Após fechar suas quatro unidades e o e-commerce em setembro do ano passado devido a problemas de ordem financeira, a varejista de calçados Shoestock acaba de ser adquirida pelo Grupo Netshoes.

A operação, concluída na semana passada, é a primeira dessa natureza no grupo e foi realizada por meio de braço de e-commerce de moda, a Zattini, que retomará a produção e comercialização dos calçados e acessórios da marca.

Fundada em 1986, a empresa encerrou as atividades por decisão das duas irmãs fundadoras, que não pediram falência nem recuperação judicial.

Apesar de ter faturado R$ 100 milhões em 2011, por exemplo, a Shoestock não conseguiu manter o formato de varejo em locais nobres e coleções próprias fabricadas no Rio Grande do Sul.

Mesmo vendendo coleções para redes multimarcas, o faturamento de vendas caiu para menos de R$ 60 milhões em 2015, e a oferta de produtos diminuiu. Com essa aquisição, o grupo Netshoes inicia a verticalização da operação Zattini.

SHOESTOCK NÃO CONSEGUIU MANTER O FORMATO DE VAREJO/FOTO:EC

Sem revelar o valor do investimento, o Netshoes pretende, além de “renovar a Shoestock”, segundo o fundador e CEO Marcio Kumruian, gerar receitas na ordem de R$ 100 milhões/ano para a sua loja virtual de moda.

Lançada em dezembro de 2014, a Zattini, cuja maior concorrente é a Dafiti, já ultrapassou esse mesmo valor em receitas apenas em 2015.

Nessa nova empreitada, a princípio as lojas físicas não serão prioridade. Segundo Leo Dib, diretor financeiro do Grupo, a ideia é aproveitar a expertise das duas marcas para democratizar os produtos Shoestock nos canais digitais.

“O foco inicial é desenvolver uma experiência para os consumidores da marca no e-commerce”, afirma, ao sinalizar que, em breve, o grupo deve anunciar novidades a respeito do relançamento da marca Shoestock, além de como irá preservar sua experiência física aos seus clientes fiéis.

EXPANSÃO AGRESSIVA

Outra estratégia, segundo Dib, é que o movimento de aquisição da Shoestock faça parte do plano de negócios do Netshoes - assim como a iniciativa do marketplace, lançado em janeiro passado para seus dois e-commerces (Netshoes e Zattini).

“A marca agrega um público fiel ao portfólio da companhia, o que impulsionará ainda mais o crescimento da Zattini dentro de segmento de moda”, completa o diretor.

A criação da Zattini, resultado de um aporte de R$ 35 milhões, teve como foco trazer um novo público para o Grupo, antes essencialmente masculino por conta do e-commerce de produtos esportivos Netshoes.

Com isso, do início com 70 marcas e 12 mil itens, a loja online de moda saltou para 300 e 40 mil, respectivamente. “Em nosso e-commerce de moda, 65% dos clientes são mulheres. Por isso, em 2016, iremos aumentar ainda mais nossas ações para a Zattini e seu público”, afirma Kumruian.

A expectativa com a aquisição da Shoestock, de acordo com o fundador, é de uma expansão “ainda mais agressiva nas vendas”, se mantendo no ritmo acima do mercado de e-commerce - assim como no ano passado, quando o Grupo Netshoes como um todo fechou com crescimento superior a 15%.

Foto de abertura: Divulgação/Grupo Netshoes

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas