Jucesp completa 130 anos com o objetivo de se tornar 100% digital

Walter Ihoshi, presidente da Jucesp, diz que a autarquia iniciou um forte processo de informatização dos seus serviços, que acelerou em 2019 com a integração da Junta à Redesim

Renato Carbonari Ibelli
17/Jul/2020
  • btn-whatsapp

Abrir empresa não é mais uma jornada interminável entre guichês. Hoje, no Estado de São Paulo, em 24 horas é possível ter o CNPJ liberado para o exercício da maioria das atividades econômicas.

A diminuição da burocracia que afetava o empreendedorismo só foi possível com a modernização da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), que completa 130 anos de atividade dia 19 de julho.

Essa autarquia é centenária, mas está longe de ser antiquada. Ela caminha para se tornar 100% digital em 2021, segundo Walter Ihoshi, presidente da Junta paulista. Então, qualquer ato empresarial que necessitar de registro público poderá ser executado por meio de um computador ou celular.

O som do carimbo começou a dar lugar ao clique do mouse principalmente depois que a Jucesp passou a fazer parte da Redesim, em outubro do ano passado.

Essa rede integra diversos órgãos públicos responsáveis pelo registro e legalização da pessoa jurídica, como a prefeitura, Receita Federal, corpo de bombeiros, entre outros. “Este ano, vamos interligar também os sistemas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e dos cartórios”, diz Ihoshi.

Um outro salto no sentido da desburocratização dos processos foi conseguido dia 15 de junho, quando a cidade de São Paulo passou a fazer parte da Redesim, incluindo no sistema a maioria dos CNPJs do estado. “Temos hoje 92% dos CNPJs paulistas integrados”, destaca o presidente da Jucesp.

É um volume incrível de serviços diários. A Junta de São Paulo responde por 42% do total de registros realizados pelas 27 Juntas Comerciais do país.

Em média, a Jucesp realiza 6 mil atendimentos por dia. Metade, realizados por seus escritórios regionais, sendo que o maior deles funciona há 16 anos dentro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e já realizou mais de 2,5 milhões de atendimentos nesse período. 

A descentralização do atendimento contribuiu para dar vazão aos numerosos processos. Em 2019, a junta paulista registrou mais de 200 mil aberturas de empresas, um volume recorde. 

Entre os atos executados pela autarquia, o de abertura de empresas foi o que mais avançou no processo de digitalização. De acordo com Ihoshi, por dia a Jucesp registra entre 250 e 300 CNPJs constituídos exclusivamente pela internet.

Hoje, a Sociedade Limitada, a Empresa Individual e a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) podem ser constituídas on-line em São Paulo. Isso significa que 98% das empresas só precisam de um certificado digital para abrirem as portas.

A pandemia do novo coronavírus deu impulso ao processo de transformação digital da Junta paulista e mostrou que ela tem capacidade de adaptar seus serviços a momentos difíceis como estes que vivemos.

Segundo Ihoshi, com os atendimentos presenciais suspensos pela necessidade de distanciamento social, o que não pôde ser feito pela internet passou a ser realizado por meio de “delivery”, com a ajuda dos Correios, e “drive thru”, com envio e retirada de malotes.

É com esse espírito inovador que a autarquia completa o seu 130º aniversário. “Queremos que a Junta seja um ambiente fácil para se relacionar. Nosso objetivo é ter um balcão único e digital, onde o empresário poderá ter todas as suas demandas atendidas com uma única senha”, afirma o presidente da Jucesp.

 

IMAGEM: divulgação/Jucesp

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas