Itaú compra 35% da corretora Avenue por R$ 493 milhões

O acerto é para atingir o controle de 50,1% dentro de dois anos, avaliando a corretora em R$ 1,2 bilhão

Estadão Conteúdo
08/Jul/2022
  • btn-whatsapp

Depois do divórcio com a XP, o Itaú Unibanco faz um novo avanço no mercado de investimento, ao anunciar a compra de uma participação na Avenue, corretora focada no mercado dos Estados Unidos. Inicialmente, o aporte será de R$ 493 milhões por 35% da corretora. O acerto, contudo, é para atingir o controle de 50,1% dentro de dois anos, avaliando a Avenue em R$ 1,2 bilhão.

No começo deste ano, o Itaú já tinha adquirido a corretora digital Ideal. O "namoro" entre o Itaú e Avenue começou há aproximadamente um ano, mas as negociações ganharam tração nos últimos seis meses.

O Itaú reforçou, em nota, que a aquisição garantirá mais musculatura no mercado de investimento e aumentará os produtos e serviços oferecidos aos clientes. A ideia é plugar a Avenue dentro de seu próprio aplicativo, dando acesso à prateleira de produtos aos seus clientes.

"Trata-se do principal player de acesso a serviços financeiros do mercado norte-americano para brasileiros. Além da tecnologia, oferece uma experiência diferenciada aos seus clientes. Identificaram uma oportunidade, desenharam uma jornada incrível e criaram não apenas uma empresa, mas uma nova linha de negócios que vai atrair cada vez mais brasileiros. Já estão hoje onde muitos planejam estar em alguns anos", afirma o responsável pela área de gestão de fortunas no Itaú, Carlos Constantini.

Segundo o fundador e presidente da Avenue, Roberto Lee, ter o Itaú como sócio acelerará o crescimento da corretora. "Ao longo dos próximos anos, esperamos que este mercado multiplique-se muitas vezes. A Avenue e o Itaú juntos agregam todas as condições para catalisar e liderar essa categoria", afirma Lee, que também fundou a corretora Rico, que depois acabou sendo comprada pela XP.

A Avenue possui hoje cerca de 500 mil clientes e R$ 6 bilhões em custódia. A corretora recebeu no ano passado um aporte do conglomerado japonês de investimento Softbank, no valor de R$ 150 milhões. Pelo acordo, que ainda depende de aval dos reguladores, o Itaú Unibanco fará um aporte primário de R$ 160 milhões e depois adquirirá ações, totalizando, com isso, aproximadamente R$ 493 milhões por uma fatia de 35% no total.

Após dois anos da data de conclusão desta etapa, o Itaú Unibanco adquirirá participação adicional de 15,1% por um valor a ser determinado, atingindo, com isso, o controle com 50,1%. Passados mais cinco anos, o banco terá ainda a opção de comprar o restante das participações dos acionistas da Avenue.

O Itaú informou que a gestão e marca continuarão autônomas em relação ao Itaú Unibanco, que passará, com esse acordo, a ser mais uma das instituições que distribuirá os serviços de intermediação de valores no exterior da Avenue aos correntistas.

 

 

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Os impactos da IA no mercado de trabalho