Guedes se reunirá com empresários para ajustar reforma tributária

O ministro da Economia atendeu à sugestão de Alfredo Cotait, presidente da Facesp, e formou uma comissão multissetorial para analisar o projeto

Cleber Lazo
20/Jul/2021
  • btn-whatsapp
Guedes se reunirá com empresários para ajustar reforma tributária

A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) fará parte da comissão que discutirá a proposta de reforma tributária. A sugestão de formar um grupo de trabalho para discutir o projeto foi apresentada pelo presidente da Facesp, Alfredo Cotait Neto, durante reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, na sexta-feira (16/07), no escritório do ministério, em São Paulo.

Os participantes do grupo terão a missão de analisar e sugerir mudanças no texto da reforma.

O ministro se comprometeu a se encontrar com a comissão, em São Paulo, toda semana. Participam do grupo: empresários, advogados tributaristas, federações e associações que representam diversos setores, entre elas, a Facesp.

Ao todo, as instituições representam cerca de 12 milhões de trabalhadores e 950 mil empresas.

NÃO É HORA

Cotait diz que a reforma tributária vem em um momento no qual as empresas estariam fragilizadas demais para encarar possíveis aumentos de incidência de impostos.

"Não é hora de fazer reforma tributária, estamos no meio de uma pandemia, passamos por restrições no comércio e nos serviços, e muitos negócios estão lutando pela sobrevivência. Não está na hora de colocar mais carga tributária sobre eles", disse o presidente da Facesp, que também está à frente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Para Cotait, a comissão será uma forma de evitar que as mudanças sejam danosas principalmente para as micro e pequenas empresas.

Ele disse que o tema da conversa com o ministro foi, principalmente, as mudanças no imposto de renda. "Somos a favor da taxação de dividendos sobre empresas do Lucro Real, mas somos contra a taxação de dividendos sobre as empresas do Lucro Presumido", afirmou.

Sobre a incidência de alíquota de 12% sobre o setor com a junção do PIS e Cofins no CBS, Cotait disse que ela é inviável e que o ministro já estaria favorável à redução para 8%.

Para o presidente da Facesp, antes da reforma tributária, seria mais urgente implementar a reforma administrativa.

 

IMAGEM: Divulgação/Facesp

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas