Governo paulista vai conceder 1,2 mil km de rodovias

pacote inclui as rodovias SP-310 (foto) e SP-225, a Rodovia Washington Luís, que já é operada pela concessionária Cetrovias/Artéria e tem pedágio

Estadão Conteúdo
16/Fev/2019
  • btn-whatsapp
Governo paulista vai conceder 1,2 mil km de rodovias
O governo de São Paulo vai conceder um lote de 12 rodovias do oeste do Estado, que passarão a ter cobrança de pedágio.
 
A concessão abrange uma malha de 1,2 mil quilômetros, ligando cidades como Presidente Prudente, Assis, Marília, Parapuã, Bauru, Brotas, Rio Claro, Limeira, Jaú e Sorocaba. 

Esse pacote inclui as rodovias SP-310 e SP-225, a Rodovia Washington Luís, que já é operada pela concessionária Cetrovias/Artéria e tem pedágio. As demais rodovias hoje são operadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

O plano, que já vinha sendo traçado pela Agência Reguladora dos Serviços Delegados de Transporte de São Paulo (Artesp), foi anunciado ontem pelo governador João Doria (PSDB) como a primeira concessão de sua gestão. 

O Estado diz ter 220 projetos de desestatização, incluindo planos de conceder as Marginais do Pinheiros e do Tietê, na capital, e estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Essa é uma das principais bandeiras de Doria. 

Segundo ele, o gestor privado terá de investir R$ 9 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão. Parte do investimento será na duplicação de 417 km de rodovias.
 
A concessionária terá ainda de instalar câmeras de segurança com leitor automático de placas, que podem aplicar multas ou reconhecer veículos com documentação irregular ou mesmo roubados.

O governador disse que os pedágios serão "20% mais baixos" do que o preço cobrado hoje na Washington Luís. Ele destacou que, nesta nova concessão, haverá metas de redução de poluentes a serem cumpridos pela concessionária com medidas mitigatórias.

Segundo o secretário de Governo e vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), a cobrança de pedágio terá duas diferenças. A primeira é que será autorizado (mas não obrigatório) à concessionária a opção de dar descontos tarifários para estimular o uso da rodovia em horários de menor demanda, melhorando o fluxo nos horários de pico. Também será implementada um tipo de cobrança só por trecho percorrido, para carros com etiquetas eletrônicas (como Sem Parar). 

O edital prévio, da consulta pública, será publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado. Haverá quatro audiências públicas para explicar a proposta e receber críticas e sugestões da população. A previsão é que o edital final saia em 15 de março e o recebimento das propostas ocorra em 15 de abril.

Será vencedor o grupo que oferecer o maior valor de outorga ao governo do Estado. A concessão vigente da Washington Luís termina em julho.
 
FOTO: Governo de S.Paulo/Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas