Feliciano convoca boicote à Natura por beijo gay em novela

A empresa é uma das patrocinadoras da polêmica novela Babilônia, da Rede Globo – após conseguir boicote ao folhetim, bancada evangélica mira nas empresas

Bárbara Ladeia
23/Mar/2015
  • btn-whatsapp
Feliciano convoca boicote à Natura por beijo gay em novela

A novela Babilônia, da Rede Globo, está em sua segunda semana, mas já começa a gerar incômodos no mundo dos negócios. Após despertar a ira da Frente Evangélica graças ao beijo entre duas mulheres, interpretadas por Natália Timberg e Fernanda Montenegro, agora o deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) convoca um boicote à Natura, patrocinadora do programa.

FELICIANO: "CONCLAMO AOS QUE DEFENDAM VALORES MORAIS A BOICOTAR ESTA EMPRESA". FOTO: REPRODUÇÃO

Em mensagem em sua página no Facebook, o parlamentar defende que as pessoas deixem de comprar e vender produtos da marca até que ela retire o patrocínio oficial à novela. A novela vem sendo alvo de uma campanha de boicote incentivada por evangélicos.

Feliciano diz que o silêncio dos evangélicos "às vezes custa nossos valores" e destaca casos em que o movimento gay propôs boicote a marcas que foram contra sua causa. Atualmente, o Pastor Marco Feliciano é membro titular da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, juntamente com Jair Bolsonaro (PP/RJ) e Jean Wyllys (PSOL/RJ).

Em comunicado oficial, a Natura afirma que, há sete anos, "patrocina a principal peça de teledramaturgia brasileira, que trata de temas relevantes ao conjunto da sociedade. A empresa não interfere no conteúdo criativo produzido, mas acolhe a pluralidade de pontos de vista e valoriza a tolerância.”

BOICOTE À NOVELA BABILÔNIA

Na última sexta-feira (20/3), o senador Magno Malta (PR – ES) e o deputado federal João Campos (PSDB-GO) emitiram uma nota de repúdio ao beijo entre as duas personagens da novela. Para eles, o programa é uma “apologia ao mal”, nas palavras de Malta. “Produzida para destruir famílias. Compartilhe, não dê espaço para esta ameaça com cara de diversão. Não assista”, completou.

O Pastor Silas Malafaia também se posicionou contra o conteúdo. “A novela 'Babilônia' representa muito bem o que a Globo tem sido: a casa da imoralidade. Um final de carreira ridículo para duas das maiores estrelas da dramaturgia brasileira", afirmou pelo Twitter.

A Rede Globo não quis comentar o assunto. No último sábado (21/3), segundo números do Ibope, Babilônia registrou 22 pontos de audiência, após estrear com 33 pontos na última segunda-feira (16/3).

 

* Com informações do Estadão Conteúdo

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas