Faturamento do varejo paulista cresceu 5,5% em janeiro

Entre os segmentos varejistas, o destaque foram as lojas de vestuário, tecidos e calçados, que expandiram o faturamento real em 25,3%, segundo a FecomercioSP

Estadão Conteúdo
14/Abr/2022
  • btn-whatsapp
Faturamento do varejo paulista cresceu 5,5% em janeiro

O faturamento real do varejo paulista cresceu 5,5% em janeiro, na comparação com igual mês do ano anterior, maior alta para o período desde 2008. Os dados fazem parte da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Com o resultado, o setor acumula aumento de 10,4% nos últimos 12 meses. "O desempenho reflete a criação de novos empregados formais, permitindo remuneração maior em relação à massa geral de pessoas ocupadas, assim como mais estabilidade e confiança para consumir", explica em nota a FecomercioSP. "Além disso, as concessões de crédito cresceram, no mês, 30% ante igual período do ano passado, alavancadas pela melhoria na qualidade do emprego."

A instituição acrescenta que a melhora no quadro da pandemia ampliou a flexibilização do funcionamento das lojas e aumentou a confiança dos consumidores. O pagamento do décimo terceiro salário também contribuiu para o resultado, com melhoria da renda disponível em janeiro.

Entre as atividades do comércio varejista, o maior destaque se deu nas lojas de vestuário, tecidos e calçados, que expandiram o faturamento real em 25,3%, seguidas por outras atividades (19,4%) e autopeças e acessórios (15,0%).

Dos nove grupos pesquisados, três apresentaram retração: concessionárias de veículos (-3,7%), lojas de eletrodomésticos e eletrônicos (-3,4%) e supermercados (-3,0%).

"O desempenho entre os segmentos já está convergindo para o padrão histórico, com os setores mais impactados recuperando a participação no conjunto varejista. No sentido inverso, estão as atividades que obtiveram taxas agudas de crescimento, como os supermercados, que, agora, retornam ao nível tradicional", diz a FecomercioSP.

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Fev
Mar
Abr
Demanda por crédito
-4,3%
0,6%
-4,3%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
0,6%
-1%
1,1%
Inadimplência do consumidor
1,4%
5,1%
5,0%
Recuperação de crédito
3,5%
6,4%
1,8%
mais índices

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas