Empresas do Simples ganham mais prazo para regularizar débitos

O CGSN decidiu dar mais dois meses para as micro e pequenas empresas acertarem suas pendências. Nova data limite é 31 de março

Cleber Lazo
21/Jan/2022
  • btn-whatsapp
Empresas do Simples ganham mais prazo para regularizar débitos

O Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) confirmou a prorrogação do prazo para as micro e pequenas empresas do sistema simplificado regularizarem seus débitos. 

Em reunião que ocorreu na manhã desta sexta-feira, 21/01, o CGSN decidiu que as empresas têm até 31 de março para acertarem suas pendências. Originalmente, o prazo terminaria em  31 de janeiro.

É importante lembrar que empresas com pendências podem ser excluídas do Simples Nacional. Outro ponto importante a ser destacado é que, mesmo que o prazo para regularização tenha sido dilatado, o prazo de opção pelo Simples permanece 31 de janeiro.

“É de absoluta importância que os contadores das pequenas empresas, que foram excluídas automaticamente do Simples Nacional, cumpram suas obrigações administrativas junto à Receita Federal, em que pese a prorrogação do prazo de regularização fiscal estabelecida”, diz o deputado federal Marco Bertaiolli, que é vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (ACSP).  

A ampliação do prazo de regularização de débitos do Simples Nacional atende a uma solicitação da rede de associações comerciais. 

REFIS DO SIMPLES

O foco das associações comerciais agora é na derrubada do veto ao projeto do Refis das micro e pequenas empresas. O abaixo-assinado para a derrubada do veto pode ser assinado aqui: https://bit.ly/abaixo-assinado-derrubada-veto-refis

“Conquistamos a primeira vitória para as micro e pequenas empresas brasileiras. O Comitê atendeu a nossa solicitação, o que nos dará a tranquilidade necessária para que possamos dar sequência à derrubada do veto ao Refis do Simples, em fevereiro”, diz Bertaiolli.  

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores de Crédito da Boa Vista

Índice
Mar
Abr
Mai
Demanda por crédito
0,6%
-4,3%
--
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
-1%
1,1%
--
Inadimplência do consumidor
5,1%
5,0%
7,5%
Recuperação de crédito
6,4%
1,8%
-5,6%
mais índices

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mar
Abr
Mai
IGP-M
1,1477
1,1466
1,1072
IGP-DI
1,1557
1,1353
1,1056
IPCA
1,1130
1,1213
1,1173
IPC-Fipe
1,1096
1,1226
1,1227

Vídeos

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

O advogado Igor Nascimento Souza fala sobre o Fiagro

2º Encontro "Liberdade para Empreender”

SOS Empreendedores - Crédito e negociação de dívidas

Colunistas