Empreendedora leva experiências de salões de luxo à periferia de SP

Gleicy Alencar transformou sua casa, localizada em Parelheiros, em um espaço que oferece spa para os pés, tratamentos com produtos importados e até planos de fidelidade. Com um tíquete médio de R$ 99, ela fatura R$ 60 mil por mês

Rebeca Ribeiro
29/Dez/2023
  • btn-whatsapp
Empreendedora leva experiências de salões de luxo à periferia de SP

Cafés personalizados com o nome dos clientes, kits para tratamento de beleza, spa, aparelho de massagem. Esses diferenciais, comuns em salões nobres da cidade de São Paulo, também estão presentes no Studio Gleicy Alencar, localizado na viela 33, em Parelheiros, no extremo da Zona Sul da capital paulista.

No ramo da beleza desde os 14 anos, a empreendedora Gleicy Alencar começou a trabalhar em salões do próprio bairro para ajudar sua mãe nas despesas de casa. Conciliando o estudo com o trabalho, ela sentia cada vez mais vontade de se aprofundar na área. Assim, passou a aceitar propostas de trabalho em salões de bairros mais nobres. 

“Quando comecei a trabalhar em salões considerados de alto padrão, percebi que os daqui do bairro eram muito padronizados. Era como se houvesse um mundo desconhecido lá fora, por isso quis trazer essa experiência para a periferia”, diz Gleicy.

Seu espaço, que antes funcionava em sua casa, foi sendo moldado aos poucos para trazer conforto às clientes, que antes eram atendidas no quintal de piso de cimento e esperavam ser chamadas sentadas em blocos de tijolos. 

Para melhorar o atendimento, ela deixou de morar na casa construída por sua mãe e, com um investimento de R$ 75 mil, transformou o espaço em seu salão, modernizando o lugar e deixando a área interna mais atraente. Confira aqui um breve tour pelo espaço. 

Do lado de fora, o cliente tem um espaço simples como a maioria dos salões de bairro. O Studio Gleicy Alencar fica localizado em uma viela, com um portão de madeira simples e um quintal com piso de cimento.

No entanto, ao subir as escadas que levam para dentro do salão, o cliente entra em um ambiente mais elegante, no qual recebe um atendimento típico de salões considerados de luxo. 

Essa é uma das principais experiências que Gleicy deseja transmitir aos seus clientes, de acordo com a empreendedora, para que eles tenham uma sensação de surpresa igual à que teve ao entrar em um salão de luxo pela primeira vez.

Além de oferecer serviços especializados, Gleicy quer proporcionar experiências diferenciadas aos seus clientes, que muitas vezes não têm condições de ir a um salão de luxo.

“São experiências que vão desde servir água em copo de vidro até fazer eventos para os clientes com tudo pago, com garçons servindo champanhe, profissionais especializados que preparam aperitivos gourmetizados e etc.” 

Apostar no diferencial é um dos principais atrativos do salão. A empreendedora trabalha com cosméticos importados, como os da marca Dior, que são produtos de alta qualidade, duram mais e, por este motivo, rendem um número maior de aplicações. O resultado? Lucro 30% maior para a empreendedora. 

Mas ela tem consciência de que seu público majoritário é de baixa renda. Apesar de o salão ser um dos mais caros da região, seu tíquete médio é de R$ 99, inferior ao de salões que oferecem serviços semelhantes em regiões nobres da cidade. Seu espaço é também um dos mais movimentados da comunidade, tendo um faturamento mensal de R$ 60 mil. 

"Esse resultado mostra que as pessoas da periferia têm interesse em tratamentos mais sofisticados, porém, devido ao alto custo, tal forma de cuidado se torna inacessível”, afirma. 

Seu salão atende pessoas de várias regiões, como Jardim Ângela e Capão Redondo, e atrai público de bairros nobres, como Morumbi. A empreendedora diz que tem até clientes que vêm de outros Estados, como de Pernambuco. 

Segundo ela, esse sucesso se deve ao marketing boca-a-boca dos clientes, que divulgam o salão a amigos, familiares e conhecidos de diferentes lugares.

Com o objetivo de incluir na sociedade as pessoas da periferia, os funcionários de Gleicy são da própria comunidade. A prioridade são aqueles que já tiveram experiências em salões de beleza. Quem nunca trabalhou em um salão de luxo, recebe capacitação da própria empreendedora.

PLANO DE ASSINATURA 

O GleicyFlix, programa de assinaturas que busca facilitar o acesso dos clientes, é uma alternativa para aqueles que não têm condições de pagar pelo atendimento. São três planos disponíveis: Plano Express Duo, Plano Premium e Plano Vip.

Para manter a recorrência, Gleicy
promove eventos especiais onde 
oferece mimos para as clientes
 

O plano Express Duo oferece o básico do salão. O cliente pode usufruir de até 10 serviços durante todo o mês, porém, alguns tratamentos devem ter o intervalo de 15 dias, por R$ 249 mensais. 

O Plano Premium engloba os tratamentos oferecidos pelo Express Duo, porém, alguns tratamentos são oferecidos semanalmente. Além disso, o cliente tem direito a 14 serviços durante todo o mês, por R$ 365 mensais.

O Plano Vip se diferencia por ser ilimitado. O cliente pode ir quantas vezes ele desejar ao salão, além de o plano oferecer tratamentos mais caros, como pedicure com spa básico, escova modeladora, entre outros. O Vip é oferecido por R$ 509,99 mensais.

Além disso, o salão possui o GleicyFlix Dias Especiais, com os planos Vip, Premium e Star, que oferecem tratamentos de terça a quinta, e os valores variam de R$ 99,00 até R$ 148,00 mensais. 

O GleicyFlix Dias Especiais traz desde tratamentos mais simples, como escova e hidratação, até o spa para os pés e manicure semanal.  

Os planos são renovados mensalmente e presencialmente pelos clientes, que podem cancelar a qualquer momento sem ter de pagar multa. “O cliente se sente livre para assinar o plano a hora que preferir, além de poder cancelar a qualquer momento”, diz Gleicy. 

Além de facilitar a vida dos clientes, segundo a empreendedora, os planos garantem dinheiro fixo no caixa todos os meses.

Há ainda um sistema de pagamento social, que funciona da seguinte forma: a pessoa leva um quilo de alimento não perecível e recebe até 80% de desconto no tratamento. 

Além disso, a empreendedora está sempre fazendo eventos para as suas clientes poderem aproveitar um dia completo de tratamentos, recebendo uma experiência típica de salões de alto padrão. 

PLANOS PARA O FUTURO

A ideia de negócio levou Gleicy a ser uma das finalistas do reality show Expo Favela Brasil - O Desafio 2023, realizado pelo programa É de Casa, da Rede Globo. Expositora da feira de negócios do mesmo nome realizada no início de dezembro, em São Paulo, que contou com mais de 20 mil inscritos de 20 estados brasileiros, Gleicy ficou entre os 10 empreendedores que mais se destacaram durante o evento e foram selecionados para o reality.

E conquistou a vice-liderança após votação do público em enquete do Gshow, atrás apenas de Michel Tavares e sua startup Mazodan, resultado anunciado no programa de 23 de dezembro. 

A visibilidade ampliada e o sucesso do salão trazem boas expectativas para a empreendedora, que pretende continuar expandindo a marca e até 2030 ter franquias espalhadas em periferias e comunidades. Ela pretende também transformar a sede do salão em uma escola de capacitação para as pessoas da comunidade terem a chance de se especializar.

A empreendedora deixará o salão fechado durante todo o mês de janeiro para reformar a estrutura do local, com o objetivo de levar mais conforto a seus clientes. Gleicy conta que uma das suas prioridades é expandir a frente do salão, aumentando a área de tratamento de cabelos.

Ela pretende também construir mais um andar em seu salão para poder fornecer o “Dia da Noiva”, tratamento que ela ainda não consegue realizar, mesmo com a alta demanda, por acreditar que as noivas e suas convidadas não se sentirão confortáveis não tendo um espaço dedicado. 

Além do salão, Gleicy também pretende expandir sua marca de produtos para cabelo, que devido à alta demanda, esgotaram em dois dias de venda. Todo esse sucesso se deve à necessidade que o produto busca atender: a queda de cabelos. Ouvindo as queixas de muitas clientes, a empreendedora desenvolveu um produto próprio que busca ajudar as pessoas com esse problema. 

Gleicy disse ao Diário do Comércio que já recebeu uma proposta de investimento, mas por ser algo que não se encaixava na sua missão de levar uma experiência de luxo à periferia, ela preferiu recusar.

FOTOS E VÍDEO: Divulgação  

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas