Donos de pequenos negócios voltam a planejar contratações

Pesquisa do Sebrae aponta que 85% dos empresários desse segmento que têm empregados não pretendem demitir nos próximos 12 meses e 25% querem contratar novos empregados

Agência Sebrae
14/Set/2017
  • btn-whatsapp
Donos de pequenos negócios voltam a planejar contratações

A expectativa de aumentar, ou pelo menos manter, o quadro atual de funcionários está crescendo entre os donos de micro e pequenas empresas.

De acordo com a Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios, uma pesquisa trimestral do Sebrae, 85% dos empresários desse segmento que têm empregados não pretendem demitir funcionários nos próximos 12 meses.

Outros 25% afirmam que vão contratar novos empregados e 60% não devem alterar a quantidade de funcionários, contra 15% que declaram que pretendem demitir.

O resultado é melhor do que o da última edição da pesquisa, realizada em junho, quando foi constatado que 82% não pretendiam reduzir a quantidade de empregados.

“Esse dado pode ser reflexo de uma expectativa de melhoria da economia para o próximo ano, já que a mesma Sondagem mostra que 66% dos empresários acreditam que a economia vai melhorar ou permanecer como está nos próximos 12 meses”, diz Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

De acordo com o levantamento do Sebrae, o aumento do percentual de expectativa de contratação de pessoal ocorreu em todos os setores da economia, com destaque para o da Construção Civil.

“Esse setor foi um dos que mais sofreu com a crise. Com a perspectiva de retomada do crescimento da economia, a Construção Civil tem fortes chances de se recuperar, o que irá exigir um maior número de empregados”.

O estudo também constatou um incremento do otimismo do empresariado, acompanhado da crença de crescimento do faturamento para os próximos 12 meses.

Cerca de quatro em cada dez empresários acreditam que o faturamento da empresa irá melhorar, contra 23% que preveem uma piora.

Comparado ao resultado da pesquisa anterior, houve aumento do percentual de entrevistados que acreditam em aumento da receita, frente à redução dos pessimistas.

Ainda de acordo com a pesquisa, 36% dos empresários apostam que a economia vai melhorar nos próximos 12 meses, 30% avaliam que vai permanecer como está e 32,4% que vai piorar.

Além disso, a maior parte dos entrevistados se mostra otimista com o futuro da sua empresa: 46,4% enxergam perspectivas de melhoria para o próprio negócio.

Para a realização da Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios foram ouvidos três mil microempreendedores individuais (MEI) e donos de micro e pequenas empresas, optantes e não pelo Simples Nacional, das cinco regiões brasileiras.

FOTO: Thinkstock

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas