Dona do ChatGPT quer colocar seus sistemas em robôs humanoides

A ideia é desenvolver robôs que consigam executar tarefas que os humanos não estão mais dispostos a realizar

Estadão Conteúdo
29/Fev/2024
  • btn-whatsapp
Dona do ChatGPT quer colocar seus sistemas em robôs humanoides

A OpenAI, fabricante de ChatGPT, está procurando fundir seus sistemas de inteligência artificial (IA) nos corpos de robôs humanóides como parte de um novo acordo com a startup de robótica Figure.

A Figure, sediada em Sunnyvale, Califórnia, anunciou a parceria nesta quinta-feira, 29/2, juntamente com US$ 675 milhões em financiamento de capital de risco de um grupo que inclui o fundador da Amazon, Jeff Bezos, bem como a Microsoft, a fabricante de chips Nvidia e as divisões de financiamento de startups de Amazon, Intel e OpenAI.

A Figure tem menos de dois anos de existência e não possui um produto comercial, mas está persuadindo influentes apoiadores do setor de tecnologia a apoiar sua visão de enviar bilhões de robôs semelhantes aos humanos para os locais de trabalho e residências do mundo.

"Se conseguirmos que os humanoides façam o trabalho que os humanos não estão querendo fazer porque há um déficit de humanos, poderemos vender milhões de humanoides, talvez bilhões", disse o CEO da Figure, Brett Adcock, à Associated Press no ano passado.

Para a OpenAI, que se dedicou à pesquisa de robótica antes de se concentrar nos modelos de linguagem de IA que alimentam o ChatGPT, a parceria "abrirá novas possibilidades de como os robôs podem ajudar na vida cotidiana", disse Peter Welinder, vice-presidente de produtos e parcerias da empresa de São Francisco, em um comunicado.

Os termos financeiros do acordo entre a Figure e a OpenAI não foram divulgados. A colaboração fará com que a OpenAI desenvolva modelos especializados de IA para os robôs humanoides da Figure, provavelmente com base na tecnologia existente da OpenAI, como os modelos de linguagem GPT, o gerador de imagens DALL-E e o novo gerador de vídeos Sora.

Isso ajudará a "acelerar o cronograma comercial da Figure", permitindo que seus robôs "processem e raciocinem a partir da linguagem", diz a Figure.

A empresa anunciou em janeiro um acordo com a BMW para colocar seus robôs para trabalhar em uma fábrica de automóveis em Spartanburg, Carolina do Sul, mas ainda não havia determinado exatamente como ou quando eles seriam usados.

UTILIDADE DOS ROBÔS HUMANOIDES

Os especialistas em robótica divergem sobre a utilidade dos robôs com formato humano. A maioria dos robôs empregados em tarefas de fábrica e armazém pode ter algumas características semelhantes a animais - um braço robótico, garras semelhantes a dedos ou até mesmo pernas - mas não são verdadeiramente humanoides. Isso se deve, em parte, ao fato de os engenheiros de robótica terem levado décadas para desenvolver pernas e braços robóticos eficazes.

O CEO da OpenAI, Sam Altman, deu a entender ter um interesse renovado em robótica em um podcast apresentado pelo cofundador da Microsoft, Bill Gates. Nele, Altman disse que a empresa estava começando a investir em plataformas de hardware de robótica promissoras, depois de ter abandonado sua própria pesquisa.

"Começamos a trabalhar com robôs muito cedo e, por isso, tivemos que suspender esse projeto", disse Altman a Gates, observando que "estávamos lidando com simuladores ruins e tendões rompidos", o que estava distraindo o trabalho da empresa. "Com o passar do tempo, percebemos que o que realmente precisávamos primeiro era de inteligência e cognição, para depois descobrirmos como adaptá-las à fisicalidade", disse ele.

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas