Coronavírus obriga que Impostômetro seja desligado

O painel da ACSP, que estima em tempo real a arrecadação dos governos, precisará ser ajustado à nova realidade tributária em meio a queda abrupta da atividade econômica

Redação DC
27/Mar/2020
  • btn-whatsapp

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) foi desligado nesta sexta-feira, 27/03. A medida visa adaptar o painel a novos parâmetros, diante dos impactos na economia provocados pelo novo coronavírus.

“Será preciso recalcular os dados do Impostômetro porque a economia vai crescer menos e, consequentemente, a arrecadação diminui. Isto é, da mesma forma que as empresas terão seu faturamento afetado, o governo também sentirá os mesmos efeitos na arrecadação de impostos”, diz Alfredo Cotait, presidente da ACSP.

Para ele, o Impostômetro precisa ser reajustado para que reflita a nova realidade tributária brasileira, tendo em vista o cenário impactante da pandemia de coronavírus, no qual a arrecadação terá queda abrupta sem a alta contribuição empresarial.

Com cálculo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o Impostômetro da ACSP deverá ser religado no dia 1º de abril, às 10 horas, já com os ajustes realizados.

 

IMAGEM: Paulo Pampolin

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226