Confiança do comerciante da cidade de SP cresce 1,4% em outubro

O indicador da FecomercioSP registra 111,7 pontos e vem em uma crescente desde junho, quando estava em 104,4 pontos

Redação DC
31/Out/2023
  • btn-whatsapp
Confiança do comerciante da cidade de SP cresce 1,4% em outubro

O otimismo do comerciante da capital paulista segue em alta. Em outubro, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), elaborado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), cresceu 1,4% em relação a setembro, passando de 110,2 para 111,7 pontos. 

De junho até outubro, a expansão do indicador já é de 7%. Essa pontuação foi o melhor resultado desde janeiro, quando o ICEC chegou à casa dos 114 pontos.

Segundo a FecomercioSP, dentre os fatores que contribuíram para o resultado estão a queda da inflação, que melhora o poder de compra dos consumidores, e a redução dos juros, que facilita a concessão de crédito e sinaliza um avanço nas condições para a recuperação dos investimentos.

Isso se vê por meio dos números que conformam a pesquisa: o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), que mede o quanto os players do setor estão dispostos a injetar recursos nos negócios, por exemplo, passou de 101,7 para 103,1 pontos. 

“Em outras palavras, os dados indicam uma melhora consistente no ímpeto do empresariado em investir nas próprias empresas”, diz a federação.

 

O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) apontou alta ainda mais significativa: de 86,9 pontos, em setembro, para 89,5, em outubro.

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), por sua vez, que indica o crescimento do comércio como um todo, foi de 107,2 pontos, em setembro, para 108,2 pontos, em outubro, com uma expansão de 1%.

Apesar das altas relevantes, todos os indicadores sofreram uma queda significativa em relação a outubro do ano passado, às vésperas da eleição: o ICEC caiu 8,8%; o ICAEC, 15,6%; o IEEC, -6,8%; e do IIEC -4,9%. 

Já o Nível de Investimento das Empresas avançou 2,3% em setembro, passando de 95 para 97,2 pontos, mas também segue 23,8% menor na comparação anual.

ESTOQUE 

Os empresários também seguem receosos quanto aos estoques para o fim de ano. O índice de Estoques (IE) recuou 0,7%, ao passar de 117 pontos, em setembro, para 116,2 pontos, em outubro. 

No entanto, em comparação a outubro do ano passado, o indicador subiu 1,8%. Ainda assim, a proporção dos empresários que relatam estoques adequados segue maior do que os que relatam inadequação: 57,8% contra 41,6%, respectivamente.

Segundo a FecomercioSP, a gestão de estoque se torna ainda mais importante para a administração do fluxo de caixa nessa época. A federação sugere ao comerciante ajustar investimentos, vendas e compras com fornecedores e equilibrar com o caixa da empresa. 

 

IMAGEM: Luludi/DC

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas