Compras online são habituais para 81% dos brasileiros com mais de 60 anos

Estudo da SBVC aponta que a comodidade e os preços atraem esse público mais maduro para a internet, enquanto a falta de estrutura o afasta das lojas físicas

Redação DC
19/Out/2023
  • btn-whatsapp

A internet deixou de ser um tabu para os consumidores de idade mais avançada, pelo menos é o que mostra pesquisa recente realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), que constatou que 81% dos brasileiros com mais de 60 anos fazem regularmente compras on-line. 

A barreira tecnológica que afastava esse público dos e-commerces foi caindo à medida que aplicativos e sites mais simples e intuitivos apareceram. Nessa transição, as barreiras do varejo físico ficaram mais evidentes. 

Segundo o estudo, a dificuldade de acesso às lojas, as filas nos caixas, corredores estreitos e com obstáculos e falta de espaço para descanso foram apontados pelos clientes com mais de 60 anos como entraves do varejo tradicional, em diferentes segmentos. 

Assim, a conveniência da internet passou a ser um atrativo mais valorizado por esse público. Entre os fatores que fizeram esse consumidor entrar no digital estão a possibilidade de comprar a qualquer hora - opção apontada por 67% dos respondentes -, comprar sem sair de casa (66%) e maior facilidade para encontrar produtos (56%).

A comodidade fica atrás apenas do preço, que para 71% do público acima de 60 anos é a maior vantagem da internet. 

O levantamento revela também mudanças na gama de produtos adquiridos on-line por esses consumidores. 

Em 2017, primeiro ano do estudo da SBVC, 36% dos entrevistados com mais de 60 anos afirmaram comprar roupas, calçados e acessórios pela internet. Hoje, 68% adquirem esses itens por canais digitais.    

No caso de produtos estéticos, que nem apareciam nas estatísticas do primeiro ano da pesquisa, hoje são comprados on-line por 55% desses consumidores. No caso de medicamentos, o salto foi de 30%, em 2017, para 63% em 2023. 

Em que se pese a oferta crescente desses produtos pela internet no período analisado, o fato é que os consumidores com mais de 60 anos reagiram a esse incremento de forma ativa. 

Outra mudança expressiva nesses sete anos que separam a primeira e a última pesquisa foi o aumento do uso do smartphone para realizar as compras. Em 2017, esses aparelhos eram usados para compras on-line por 24% dos consumidores com mais de 60 anos. Hoje, 79% o utilizam para esse fim. 

O hábito de comprar pela internet diminui com a idade, mas a lacuna entre os consumidores mais jovens e mais velhos vem diminuindo. Nesse sentido, o estudo detectou que entre o público na faixa de 70 a 79 anos, 76% já fizeram compras on-line. Entre pessoas com mais de 80 anos, 65% já realizaram compras do tipo. 

Diante da dinâmica de comportamento do consumidor mais maduro detectada na pesquisa, a SBVC recomenda que as lojas físicas invistam mais em experiência de compra e treinamento dos funcionários para atender melhor a esse público, e as digitais priorizem a usabilidade e segurança de seus sites. 

Cabe ainda destacar que a população com 65 anos ou mais representava 10,5% dos brasileiros em 2022, segundo dados do IBGE, sendo que há uma tendência de envelhecimento no país. Em 2012, a fatia populacional nessa faixa etária representava 7,7% do total. 

LEIA MAIS: Varejo e serviços ignoram um mercado de R$ 2 trilhões

 

IMAGEM: Freepik

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Conheça os projetos que buscam requalificar o Centro de SP

Os impactos da IA no mercado de trabalho

Confira como foi a festa dos 100 anos do DC