CNC espera maior contratação de temporários para o Natal desde 2013

A confederação projeta 108,5 mil vagas preenchidas para a data. Desse total de contratados, 14,2% devem ser efetivados

Redação DC
13/Nov/2023
  • btn-whatsapp
CNC espera maior contratação de temporários para o Natal desde 2013

A Confederação Nacional do Comércio (CNC) projeta a contratação de 108,5 mil trabalhadores temporários pelo varejo para dar suporte às vendas de Natal. Se confirmada, essa será a maior oferta de vagas para a data desde 2013, quando foram abertos 115,5 mil postos temporários.

A estimativa da CNC está alinhada às suas expectativas para as vendas de Natal, que, segundo a confederação, devem crescer 5,6% em relação à igual data do ano passado.

O maior volume de contratações devem se concentrar nos ramos de hiper e supermercados (45,47 mil vagas) e de vestuário (25,17 mil). 

Historicamente, hiper e supermercados é o maior empregador do varejo. No caso de vestuário, as vendas de final de ano costumam impulsionar o segmento. Enquanto o faturamento do varejo cresce em média 34% na passagem de novembro para dezembro, no segmento de vestuário o faturamento costuma subir 90%. 

Juntos, os ramos de vestuário e supermercados costumam responder por 3/4 das vendas de Natal do varejo brasileiro.

 

Três em cada quatro vagas criadas deverão ser preenchidas pelas dez ocupações mais demandadas nesta época do ano, tais como vendedores (42.102), caixas (9.429) e almoxarifes e armazenistas (9.278). 

SALÁRIOS

De acordo com a CNC, o salário médio de admissão deverá alcançar R$ 1.605, avançando 1% em termos nominais na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a remuneração média ficou em R$ 1.596. 

O maior salário médio de admissão deverá ser encontrado nas lojas especializadas na venda de produtos de informática e comunicação (R$ 2.509), seguidas pelo ramo de artigos de uso pessoal e doméstico (R$ 1.670). Mas esses segmentos deverão responder por apenas 16% das vagas totais a serem criadas.

EFETIVAÇÃO

Com expectativa de melhora nas condições de consumo, a CNC projeta taxa de efetivação dos trabalhadores temporários de 14,2% após o Natal de 2023,  ligeiramente superior à do ano passado, quando o varejo efetivou 12,3% dos contratados, mas inferior ao Natal de 2021, quando o varejo ainda estava repondo as vagas que haviam sido fechadas nas duas primeiras ondas da pandemia.

LEIA MAIS: SP deve ter a maior contratação de temporários pós-pandemia

 

IMAGEM: Carol Guedes/DC

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas