CMEC encerra 2021 com 180 conselhos na rede Facesp

Liderado por Ana Cláudia Badra Cotait (no centro), conselho se expande na rede de associações comerciais fomentando o empreendedorismo feminino e ações de estímulo à economia criativa, à inclusão social e à cultura

Cleber Lazo
23/Dez/2021
  • btn-whatsapp
CMEC encerra 2021 com 180 conselhos na rede Facesp

Criado para promover e fomentar o empreendedorismo feminino, o Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) encerra 2021 com 180 conselhos focados no apoio aos negócios liderados por mulheres espalhados pelo Estado. 

A presidente Ana Claudia Badra Cotait, que assumiu o posto em 2019, lembra da meta inicial de expandir o trabalho pela rede de associações comerciais, para transformar o CMEC num órgão de apoio irrestrito às mulheres, tendo como princípios sororidade, empreendedorismo, ética, diversidade, cooperativismo e inclusão social.

"São estes valores que têm nos guiado para construirmos uma sociedade mais justa e equilibrada”, afirma.

O empenho em fazer da rede Facesp um sistema que estimulasse a mentalidade empreendedora das mulheres registra agora o resultado expressivo de sua atuação, trabalho que incluiu visitas em diversas cidades para trocar experiências, além de incentivar a criação de grupos de empreendedoras dentro das ACs.

Sempre com o objetivo de desenvolver fóruns onde as lideranças femininas pudessem ser ouvidas, explica Ana Cláudia. "Mais que um mero espaço, incentivamos que este grupo promovesse o debate de soluções e problemas comuns entre elas”, destaca. Para auxiliar na formação dos Conselhos, o CMEC da Facesp criou um manual com orientações básicas. A cartilha pode ser baixada neste link.

INCLUSÃO SOCIAL

O CMEC também buscou, em 2021, estimular a economia criativa, implementando, por meio do empreendedorismo, o desenvolvimento da cultura e de ações de inclusão social.

Neste campo de atuação destacam-se a Campanha do Agasalho, que repassou a entidades assistenciais parceiras mais de 156 mil peças, a Campanha do Dia das Crianças, com mais de 45 mil peças recebidas e encaminhadas, a campanha de arrecadação de bijuterias e mechas para mulheres com câncer, e a campanha de apoio ao combate à violência doméstica (X Vermelho).

No âmbito de políticas públicas, o CMEC foi o idealizador do Projeto Menina Mulher, que distribuiu absorventes nas escolas públicas municipais. A iniciativa já está em vigor na cidade de São Paulo, que tem sido adotada em outros municípios.

Já na área cultural, o CMEC promoveu a nova edição do Liberdade para Empreender, em que participaram 632 empreendedoras. Também realizou mais uma edição dos prêmios Tarsila do Amaral e Empreendedora Revelação, inaugurou o Espaço da Mulher Autora, em Garça, e o Roteiro Cultural CMEC, em Santa Barbara D’Oeste.

Outro destaque do trabalho do CMEC foram os 13 acordos de cooperação com Sebrae, OBME, Mulheres do Brasil, Rede Mulher Empreendedora, Rede Mulheres que Decidem, Beauty Fair, OAB Mulher/SP e BPW.

CAPACITAÇÃO

Por meio do Facesp Mulheres, o CMEC capacitou 767 empreendedoras. Desenvolvido em parceria com o Sebrae-SP, o Facesp Mulheres oferece capacitações on-line e presenciais para mulheres que querem empreender, ou que já empreendem e precisam de orientações para melhorar a gestão da empresa.

“Foi um ano difícil, mas de muitas realizações. Apesar da pandemia, o CMEC, com a ajuda dos nossos parceiros, atingiu cerca de 22 mil pessoas. É um número expressivo que nos exige uma carga ainda maior de responsabilidade e de comprometimento”, conclui Ana Claudia.

FOTO: Cleber Lazo

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Fev
Mar
Abr
IGP-M
1,1612
1,1477
1,1466
IGP-DI
1,1535
1,1557
1,1353
IPCA
1,1054
1,1130
1,1213
IPC-Fipe
1,1033
1,1096
1,1226