Cervejarias artesanais estão com contas em dia e faturando bem

Levantamento do Sebrae, em parceria com a Abracerva, mostra que o setor se adaptou bem às mudanças trazidas pela pandemia

Redação DC
01/Dez/2021
  • btn-whatsapp
Cervejarias artesanais estão com contas em dia e faturando bem

*com informações da Agência Sebrae

Os fabricantes de cervejas artesanais estão otimistas com a retomada das atividades após um longo período de restrições em função da pandemia. Para 62% deles, o faturamento deste ano deve crescer em relação ao de 2020.

A informação faz parte do 2º Censo de Cervejarias Independentes Brasileiras, realizado pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva).

Corroborando a expectativa otimista para 2021, o levantamento mostra que 46% dos produtores de cervejas artesanais estão com empréstimos e demais contas em dia, 37% não possuem contas e empréstimos em aberto e somente 17% estão com alguma pendência.

Para 36% dos produtores de cerveja independentes brasileiros, os desafios da crise causada pela pandemia provocaram mudanças valiosas para seu negócio, 28% estão animados com novas oportunidades e 7% acreditam que o pior já passou.

Outros 28% revelaram que ainda enfrentam dificuldades para manter o negócio.

O Censo de Cervejarias Independentes mostra ainda que esse segmento está completamente adaptado com a digitalização dos negócios. Pelo estudo, 98% dos fabricantes usam o Instagram para divulgação dos negócios, seguido pelo Whatsapp (85%) e Facebook (70%).

CONSUMO LOCAL

Outro dado interessante do estudo é em relação ao potencial de expansão das cervejas artesanais produzidas no país. A maioria desses produtos (51%) possui alcance somente local, na cidade em que é produzida e nos municípios vizinhos.

Apenas 20% têm alcance estadual e 9% têm alcance nacional.

“No momento temos mais de 1,3 mil fábricas de cervejas independentes no Brasil, o objetivo é chegar a pelo menos 7 mil cervejarias artesanais até 2025. Esse segmento produtivo, mesmo com a pandemia, vem apresentando números animadores”, diz Vicente Scalia, analista de Competitividade do Sebrae.

Segundo ele, os principais desafios do setor são a compra de insumos a preços mais competitivos, a qualificação da mão de obra e os cuidados com a segurança dos processos de produção.

 

IMAGEM: Texbeer/divulgação

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
--
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas