C&A transforma B3 em vitrine durante oferta inicial de ações

Varejista de moda, que chega à bolsa paulista com valor de mercado de R$ 5 bilhões, colocou araras de roupa, chão com estampa de calçadão e modelos para marcar o IPO

Redação DC
28/Out/2019
  • btn-whatsapp
C&A transforma B3 em vitrine durante oferta inicial de ações

A B3 virou vitrine da varejista C&A por um dia, na cerimônia de sua estreia como companhia de capital aberto. Araras de roupas da loja, chão estampando um "calçadão" e modelos marcam o evento da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da varejista de moda no Brasil, que movimentou R$ 1,63 bilhão.

A empresa chega à bolsa com um valor de mercado de R$ 5 bilhões sob o código "CEAB3". A cerimônia será transmitida para funcionários da C&A na Holanda, que no mundo sempre foi conhecida pela sua discrição, em especial em relação aos seus números financeiros. 

Aqui no País, contudo, essa dinâmica foi quebrada na operação, em que a empresa teve que abrir seus dados para a oferta. Do volume da oferta, 70% ficou com investidores brasileiros, com os fundos bastante capitalizados diante do cenário de juros baixos. Da oferta primária foram vendidas 49,3 milhões de ações, o correspondente a R$ 813,698 milhões.

Fundada em 1841, na Holanda, a C&A tem filiais em mais de 20 países. Chegou ao Brasil em 1976 e hoje conta com mais de 280 lojas e cerca de 14 mil funcionários no país.  

Subsidiária indireta da suíça C&A AG, controlada pelo grupo holandês COFRA, a C&A do Brasil se torna a primeira companhia aberta da história do grupo. 

Participaram do evento, pela B3, o CEO, Gilson Finkelsztain, e o diretor de Relacionamento do Clientes Brasil, Felipe Paiva. Pela C&A, estavam presentes o CEO, Paulo Correa, e membros da diretoria executiva da empresa.  

“O tamanho e o sucesso dessa operação da C&A contribuem muito para aproximar os investidores pessoas físicas da Bolsa. Também consolida a presença do varejo brasileiro na Bolsa, temos quase todas as matrizes aqui. E comprova essa mudança estrutural que a gente está vivendo, com os investidores buscando diversificação para os seus ativos e boas empresas”, afirmou Gilson Finkelsztain. 

Em seu discurso, Paulo Correa, CEO da C&A, ressaltou: “Estamos muito orgulhosos em listar nossa empresa na Bolsa de Valores de São Paulo, pois trabalhamos duro para chegar até aqui. Prosseguiremos com o nosso grande objetivo: ser uma plataforma que conecte os indivíduos de maneira democrática e inclusiva", disse. "Além disso, continuaremos a cumprir nossa estratégia de longo prazo, direcionando nossos esforços e investimentos para desenvolver e inovar nossas operações de maneira sustentável e responsável, gerando valor para nossos acionistas.”

Com a C&A, o Novo Mercado, segmento que exige a adoção das mais elevadas práticas de governança corporativa, transparência e acesso às informações pelos investidores, passa a contar com 140 empresas.

OUTROS DETALHES DO IPO

Uma outra tranche do mesmo tamanho foi vendida na oferta secundária, a qual funcionou para a venda parcial de ações detidas pela Cofra Holding, da família fundadora Brenninkmeijer. Com a demanda, os coordenadores da oferta colocaram o lote adicional, que foi 100% secundário, por isso o tamanho da oferta primária e secundária foram, no final, iguais.

Da oferta primária, que colocará dinheiro nos cofres da companhia, 90% dos recursos captados serão utilizados para o pré-pagamento de empréstimos entre empresas do mesmo grupo. No mercado essa transação foi chamada de "oferta secundária disfarçada".

Apenas 10% dos recursos que irão ao caixa serão destinados para o crescimento orgânico. Foram coordenadores da oferta da C&A Morgan Stanley (líder), Bradesco, BTG Pactual, Citi, Santander e XP Investimentos.

FOTO: Divulgação C&A / *Com informações do Estadão Conteúdo

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas