Negócios

Empreender já beneficiou empresas de 30 setores


Projeto que visa estímulo à economia regional foi apresentado nesta terça, segundo dia da 17a. Convenção da Facesp


  Por Redação DC 22 de Novembro de 2016 às 16:13

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Por Renato Santana de Jesus, de Águas de Lindóia

O segundo dia do 17º Congresso da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) começou com reunião do Empreender, programa realizado em parceria com a CACB e com o Sebrae que visa a estimular a economia local em cada região paulista. 

Com ele, as Associações Comerciais (ACs) implantam núcleos setoriais para reunir empresas de um mesmo segmento.

As reuniões são guiadas por um consultor, que ajuda os empreendedores a encontrar soluções para problemas comuns.

Apenas no Estado de São Paulo, o projeto já beneficiou 1.950 empresas de 30 setores em 65 municípios.

“Em tempos de crise, precisamos estimular os empresários a fazer mais com cada vez menos”, disse o presidente da Facesp e da ACSP, Alencar Burti. 

O projeto Empreender, na avaliação do diretor-técnico do Sebrae-SP Ivan Hussni, é uma das grandes ferramentas para o empreendedorismo paulista voltar a crescer.

LEIA MAIS: BC fez oposição a Empresa Simples de Crédito

EDUCAÇÃO 

Giovanni Guerra, superintendente de produtos da Facesp, destacou o mais novo parceiro da entidade: o grupo Kroton, conglomerado educacional proprietário da Universidade Anhanguera.

A partir de agora, associados e funcionários de todas as ACs do estado poderão ter descontos nos cursos de graduação e pós-graduação oferecidos pela instituição de ensino.

Além disso, a Facesp terá um canal exclusivo no Canal Conecta, site do grupo Kroton que busca unir alunos e empresas. 

Utilizado por companhias como Itaú, Bradesco, Google e Volkswagen, o objetivo é que os alunos da Kroton cadastrem seus currículos no Canal Conecta e sejam contratados por empresas de todo o País. 

MAIS PAPELARIAS

Outro produto oferecido pela Facesp às ACs é o cartão ACCredito Educação. Um dos casos destacados na reunião de hoje do Empreender foi o da Associação Comercial de Agudos, que há três anos inaugurou o serviço na cidade. “A implementação não foi fácil, não.

Porque só tínhamos duas papelarias na cidade, que ainda fechavam no horário de almoço”, contou o presidente da entidade, Vinícius Carvalho Lima. 

Com o ACCredito Educação, os alunos da rede pública ganham um valor pré-determinado para gastar com material escolar.

O detalhe é que esse dinheiro só pode ser usado em estabelecimentos da cidade, visto que o intuito do projeto é estimular a economia local.

Hoje, de acordo com Lima, o programa – feito em parceria com a Prefeitura – já resultou na abertura de outras sete papelarias no município, que juntas movimentam cerca de R$ 500 mil por ano.