Leis e Tributos

Tem penetra na ceia de Natal


Os impostos deixam mais caros os produtos Natalinos. Quase 60% do preço de um espumante se deve aos tributos


  Por Redação DC 13 de Dezembro de 2016 às 20:33

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Quem pretende reunir a família para o jantar Natalino vai ter de lidar com um penetra bem inconveniente: o tributo. Produtos típicos dessa época de festas costumam ter alta carga tributária, a exemplo dos enfeites de Natal, que carregam embutidos nos seus preços 48,02% de impostos.

E a sanha por arrecadação não para por aí. Outro produto muito consumido nas festividades de fim de ano, como o espumante, tem 59,49% de tributos embutidos no preço. O panetone, 34,63%. As nozes, 36,45%. O cálculo é do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT)

Os que pretendem presentear um amigo ou familiar, também devem preparar o bolso, porque os tributos beiram 80%, especialmente os itens de beleza como perfume importado (78,99%) e maquiagem importada (69,53%). 

No caso dos produtos eletrônicos, os impostos atingem  até 72,18% do preço do videogame, 39,12% do preço do Ipad e 33,80% do preço do telefone celular

João Eloi Olenike, presidente do IBPT, explica que mais uma vez os brasileiros são prejudicados pela alta carga tributária, que os impede de comprar mais e melhor. 

¨A alta carga tributária, principalmente a decorrente dos tributos sobre o consumo, incide sobre as vendas das empresas e são repassadas para o preço das mercadorias e serviços, fazendo com que o valor final fique maior e, portanto, menos acessível ao consumidor final."

IMAGEM: Thinkstock