Economia

Projeção para Selic segue em 6,75% em 2018


O mercado financeiro elevou mais uma vez a projeção para o crescimento da economia em 2017 e 2018


  Por Estadão Conteúdo 02 de Janeiro de 2018 às 10:51

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Economistas mantiveram a previsão de que o Banco Central (BC) deve continuar com o processo de corte de juros em 2018. O Relatório de Mercado Focus indicou nesta terça-feira (2/01), que a mediana das previsões para a Selic no fim do ano seguiu em 6,75% ao ano - o que indica redução na comparação com o atual patamar de 7%.

Há um mês, essa previsão para o fim de dezembro estava em 7,00%.

No fim de dezembro, o BC reforçou no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) a indicação de que pode reduzir a Selic em mais 0,25 ponto porcentual em fevereiro, de 7,00% para 6,75%.

Ao mesmo tempo, a instituição afirmou que sua decisão dependerá da evolução da atividade, dos riscos para o cenário - como o ligado ao andamento das reformas -, das avaliações sobre o estágio do ciclo monetário e das projeções para os índices de preços.

No Focus divulgado nesta manhã, a expectativa para a Selic média de 2018 permaneceu em 6,75% ao ano, ante 6,78% de quatro semanas atrás.

LEIA MAIS: O dilema do brasileiro: onde investir em 2018?

O mercado financeiro elevou mais uma vez a projeção para o crescimento da economia em 2017 e 2018. A expectativa de alta para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2017 passou de 0,98% para 1%. Há um mês, a perspectiva estava em 0,89%.

Essa foi a quinta semana consecutiva de melhora da previsão para o indicador que será conhecido nos próximos meses. Para 2018, o mercado elevou a previsão de alta do PIB pela sétima vez seguida, de 2,68% para 2,70%. Quatro semanas atrás, a expectativa era de 2,60%.

Já o Banco Central atualizou suas projeções para o PIB no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado no fim de dezembro. O crescimento projetado para 2017 é de 1,0% e para 2018 de 2,6%.

Já a projeção para a produção industrial de 2017 foi ligeiramente ajustada, de 2,03% para 2,04%. Há um mês, estava em 2,00%.

No caso de 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial subiu com mais força, de 2,98% para 3,12%, ante 2,90% de quatro semanas antes.

LEIA MAIS: Análise- adeus, 2017, olá, 2018

No Relatório de Mercado Focus divulgado nesta terça, a mediana para o IPCA em 2017 - que será conhecido nos próximos dias - seguiu em 2,78%. Há um mês, estava em 3,03%. Já a projeção para o índice de 2018 permaneceu em 3,96%, ante 4,02% de quatro semanas atrás.

Analistas consultados pelo BC, portanto, reafirmaram a expectativa de que a inflação ficará abaixo do piso da meta, de 3%, em 2017.

O centro da meta para 2017 e 2018 é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (inflação de 3,0% a 6,0%).

Se a inflação ficar fora dessa margem de tolerância, o presidente do BC precisa enviar uma carta ao ministro da Fazenda com as explicações pelo descumprimento da meta.

IMAGEM: Thinkstock