Os aprendizados da FAC-SP no 5° Encontro Internacional de Reitores

Convidada para o evento educacional na Espanha e representada por seu diretor, Wilson Victorio Rodrigues (terceiro à esquerda na foto), a Fac deve reforçar o papel do professor na difusão de valores humanos em um contexto de transformação digital

Karina Lignelli
23/Mai/2023
  • btn-whatsapp
Os aprendizados da FAC-SP no 5° Encontro Internacional de Reitores

Discutir o papel do professor no contexto da transformação digital, somado a desafios como fake news, emergência climática e desigualdades sociais cada vez mais contundentes, passou a fazer parte da pauta da Faculdade do Comércio (FAC-SP), braço educacional da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), após participar, na primeira quinzena de maio, do V Encontro Internacional de Reitores Universia em Valência, na Espanha.

Integrante de uma seleta delegação de universidades brasileiras, a FAC-SP foi uma das convidadas para participar do evento realizado pelo Santander. Lá, foram discutidas questões como empreendedorismo e inovação, formação de redes e interconexões, mas, principalmente, o papel da universidade e do educador no momento atual, em que inteligência artificial, Big Data, Chat GPT e outras tecnologias competem com os valores humanos.  

Instrução e informação as ferramentas digitais já transmitem, e não tem como o professor competir, pois ficará em desvantagem, afirma Wilson Victorio Rodrigues, diretor-geral da FAC, que participou do evento. "No entanto, apesar da inteligência das máquinas, só o professor tem a verdadeira sabedoria, e somente ele pode passar experiência, formação ética, moral e valores socioemocionais e afetivos fundamentais nos dias de hoje, que são as soft skills." 

Em sua avaliação, essa é uma abordagem desafiadora na América Latina e alguns países europeus, onde impera a educação técnica (ou baseada em hard skills), que está defasada e faz toda a diferença hoje nas relações sociais, pessoais e, principalmente, profissionais.

"Só o professor pode passar sua experiência sobre valores mais básicos como resiliência, propósito, compreensão, generosidade, cortesia...", explica. Afinal, não se pode imaginar que só o ambiente doméstico vai transmitir esses valores para o aluno. "O professor também tem sim que se preocupar em educar, e não só instruir." 

Rodrigues citou Tim Berners-Lee, o criador da internet e professor do MIT (Massachussets Institute of Technology) que, na palestra de abertura, mencionou o quanto se afirma que a tecnologia avança a passos largos, mas ao mesmo tempo tem sido usada para disseminar fake news, manipular eleições e até realizar tráfico de órgãos e pessoas ou cometer pedofilia. 

Ela só pode ser satisfatória, só estar caminhando a passos largos, se for usada para o bem da humanidade, pois é uma ferramenta incrível, diz. "Mas isso só acontece hoje porque os seres humanos estão sem valores, usando a tecnologia de forma negativa - o que reforça a importância do professor no século 21, que é a de formar valor em seus alunos."

Na prática, essa abordagem voltada às soft skills, que já era um dos motes da FAC, de agora em diante será direcionada de forma mais incisiva e abrangente em seu projeto educacional, destaca Wilson. Ele diz que já estão sendo realizadas reuniões com todo o corpo docente, identificando quais professores têm mais aderência a esse tipo de abordagem para potencializar esse tipo de qualificação tanto nos atuais como nos futuros alunos.  

"Virou clichê nos RHs dizer que 'contrata-se pelas hard skills e demite-se pelas soft skills'. E o evento só confirmou: de agora em diante (o foco em soft skills) será mandatório."

Presidido por Ana Botín, presidente executiva do Santander global e do Universia, o V Encontro de Reitores contou com 700 reitores e líderes universitários do mundo todo. A delegação brasileira foi a maior, com 100 integrantes, colocando a FAC, quinta melhor faculdade privada do Brasil, do lado de instituições como USP, FGV, PUC-RJ, UFMG e Instituto Mauá de Tecnologia, entre outras.

Além de Berners-Lee, Antônio Guterres, secretário-geral da ONU, o economista Larry Summers, ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos e ex-reitor da Universidade de Harvard, e Maví Mestre, reitora da Universitat de València, foram palestrantes convidados. 

NOVIDADES

Com perspectiva de crescer 50% em 2023 em número de alunos e polos de ensino à distância, a FAC-SP tem investido pesado em melhorias no ambiente virtual de aprendizagem, tanto na plataforma EAD (ou Moodle), quanto no sistema acadêmico. O objetivo é melhorar a experiência dos alunos durante as aulas, explica Wilson.

Além de lançar novos cursos de graduação, como Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Marketing, Gestão Financeira e Análise e Desenvolvimento de Sistemas, a FAC agora deve levar o seu projeto educacional baseado em soft skills para fora do estado de São Paulo.

Para isso, ela conta com a capilaridade da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB). "Já fechamos com Rio Grande do Sul e Minas Gerais, e estamos em conversações bem avançadas com o Rio de Janeiro", completa o diretor-geral da FAC.

 

IMAGEM: Arquivo pessoal

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas