Guedes diz que há solidez fiscal no país

O ministro da Economia esteve em fórum promovido pelo Instituto Unidos Brasil (IUB), onde participantes protestaram, com um minuto de silêncio, contra ações recentes do STF que miraram empresários

Redação DC
02/Set/2022
  • btn-whatsapp

A abertura do Fórum Desoneração da Folha de Pagamento, realizado na quinta-feira (1) pelo Instituto Unidos Brasil (IUB), teve um momento inusitado quando Nabil Sahyoun, presidente o IUB, pediu que todos da plateia se levantassem e fizessem um minuto de silêncio.

Foi um protesto “a favor da liberdade”, e contra os mandados de busca e apreensão autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que miraram empresários que supostamente trataram de assuntos antidemocráticos em conversas privadas pelo WhatsApp.

Um dos participantes do Fórum foi o ministro da Economia Paulo Guedes, que destacou o crescimento de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre de 2022. Segundo ele, a alta do PIB asseguraria não apenas crescimento em 2022, mas também novo resultado positivo em 2023, pelo efeito “carregamento”.

Conforme nota informativa da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, o carregamento estatístico dos resultados acumulados durante o primeiro semestre aponta um crescimento de 2,4% para todo o ano de 2022.

Guedes também considerou que há solidez fiscal do país, afirmando que “há equilíbrio das contas públicas, mesmo sob os impactos provocados pela covid-19 e pela guerra na Ucrânia”.

Segundo o ministro, esse novo cenário mundial gera oportunidades para o Brasil, que se consolida como lastro energético e alimentar mundial.

Ao final do evento, o IUB entregou ao ministro da Economia o “manifesto para desoneração da folha de pagamentos”.

 

IMAGEM: Antonio Cruz/Agência Brasil

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas