Dólar reverte queda e volta a fechar acima de R$ 3,50

Pela primeira vez em uma semana, moeda norte-americana volta a subir. As incertezas na economia brasileira e na China pressionaram a cotação

Agência Brasil
13/Ago/2015
  • btn-whatsapp
Dólar reverte queda e volta a fechar acima de R$ 3,50

Depois de fechar em baixa na quarta-feira (12/08), a moeda norte-americana voltou a subir e encerrou acima de R$ 3,50 nesta quinta-feira (13/08), pela primeira vez em uma semana. O dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 3,51, com alta de 1,13%.

A cotação operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 12h30, o dólar chegou a ser vendido a R$ 3,52. A divisa acumula alta de 2,59% em agosto e de 32,2% no ano.

Desde que a equipe econômica anunciou, há três semanas, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública), o dólar passou a subir

Segundo economistas, a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco tem pressionado o câmbio.

Fatores externos também pressionaram o câmbio. Pelo terceiro dia consecutivo, a moeda chinesa desvalorizou-se em relação ao dólar norte-americano. Desde terça-feira (11/08), o yuan acumulou queda de 4,5%, a maior perda em duas décadas.

O Banco Central chinês descreveu a desvalorização como uma medida para refletir melhor a nova realidade do mercado. Um diretor do Banco Central chinês garantiu que o yuan permanecerá forte e afirmou que o ajuste iniciado há três dias está basicamente concluído. A decisão da autoridade monetária chinesa fez o dólar subir em todo o planeta.

FOTO: Thinkstock

 

 

 

 

 

 

Indicadores Econômicos

Fator de Reajuste

ÍNDICE
Mai
Jun
Jul
IGP-M
1,1072
1,1070
1,1008
IGP-DI
1,1056
1,1112
1,0913
IPCA
1,1173
1,1189
1,1007
IPC-Fipe
1,1227
1,1169
1,1073

Indicadores de crédito Boa Vista

Índice
Abr
Mai
Jun
Demanda por crédito
-4,3%
-2,1%
-1,9%
Pedidos de falência
--
--
--
Movimento do comércio
1,1%
1,5%
-0,8%
Inadimplência do consumidor
5,0%
7,5%
-0,6%
Recuperação de crédito
1,8%
-5,6%
2,4%
mais índices

Vídeos

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Tarcísio de Freitas participa de ciclo de debates promovido pela ACSP

Felipe d’Avila, do Novo, foi sabatinado por empresários na ACSP

Márcio França fala em fim da ‘tiriricação’ da política

Colunistas