ACSP: 42,8% dos consumidores pretendem fazer compras de Natal

A lista de presentes é dominada por roupas, calçados e acessórios, itens procurados por 45,4% dos entrevistados

Redação DC
18/Dez/2023
  • btn-whatsapp
ACSP: 42,8% dos consumidores pretendem fazer compras de Natal

Pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) com 1.647 consumidores de todo o país aponta que 42,8% desse grupo pretendem comprar presentes no Natal, enquanto 35,9% não têm essa intenção. Outros 21,3% ainda estão indecisos. 

O estudo mostra ainda que 83,4% dos consultados declararam que não anteciparam as compras durante a Black Friday.

Do grupo de entrevistados que planeja realizar compras no período, 33,6% pretendem gastar mais do que em 2022, enquanto 41,8% desejam o contrário. 

Com relação ao valor que se pretende gastar, a maioria (60,5%) informou que pretende desembolsar de R$ 150 a R$ 450. Essa faixa de gastos, segundo a ACSP, é inferior àquela registrada no Natal de 2022. 

Segundo a associação, “a piora dos resultados em relação à pesquisa do ano passado poderia ser explicada pela desaceleração da atividade econômica e pelo elevado grau de endividamento das famílias em um contexto de juros ainda elevados, que termina reduzindo a renda disponível para o consumo, que tem cada vez mais se concentrado em itens essenciais.”

A pesquisa também apontou que a maioria das compras deve ser realizada em grandes redes do varejo (41,1%) e de forma presencial (57,1%), como costuma acontecer no Natal. 

OS PRESENTES

Como é habitual nesta data, roupas, calçados e acessórios (45,4%) são os principais itens da lista de presentes. Somados a outros de uso pessoal, tais como joias, bijuterias e perfumes, perfazem 75,9% das intenções de compra. 

Outros itens também tipicamente demandados no Natal, como boneca, outros brinquedos, decoração e enfeites, árvore e cartão de Natal e alimentos para a ceia natalina aparecem, em conjunto, com 78,4% das intenções de compra.

Por sua vez, os eletrônicos (celular, computador, notebook e tablet) e eletrodomésticos (televisor, micro-ondas, fogão, geladeira e máquina de lavar) apresentaram intenções de compra expressivamente mais baixas do que em 2022 (19,3% e 20,6%, respectivamente), segundo a ACSP, “provavelmente pelo maior valor em relação aos artigos anteriores e por serem financiados em sua maior parte com crédito, cujo custo ainda é elevado.” 

Além disso, segundo a entidade, “os juros altos também poderiam explicar a importante redução, em relação ao ano passado, da disposição geral a financiar as compras com crédito.”

SÃO PAULO

A ACSP também fez a pesquisa de intenção de compra para o Natal no Estado de São Paulo. Nesse caso foram ouvidos 886 consumidores, sendo que 45,1% afirmaram que pretendem fazer compras natalinas, enquanto 37,5% não têm intenção de dar presentes e 17,5% estão indecisos. 

Do grupo de entrevistados que planejam realizar compras no período, a maioria (66,0%) pretende gastar entre R$ 150 e R$ 600, faixa de valor superior ao encontrado em nível nacional. 

Seguindo a tendência anotada para o país, a sondagem apontou que a maioria das compras deve ser realizada em grandes redes do varejo (44,6%) e presencialmente (53,2%).

 

IMAGEM: Newton Santos/DC

Store in Store

Carga Pesada

Vídeos

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

129 anos da ACSP - mensagem do presidente Roberto Ordine

Novos tempos, velhas crises

Confira como foi o 4° Liberdade para Empreender

Colunistas