Por Fernando Rezende

  | Economista, professor na Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), FGV e consultor em organizações públicas e privadas e de Instituições Internacionais (Banco Mundial, BID, ONU). É ex-presidente do IPEA.