Por Emílio Alfieri

  | Economista do Instituto Gastão Vidigal, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)