Vida e Estilo

Virada Cultural de SP terá mais de mil atividades


Prefeitura de SP anunciou nesta quarta-feira a programação do evento. A expectativa de público é de 5 milhões de pessoas


  Por Agência Brasil 08 de Maio de 2019 às 16:43

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (08/05) a programação da 15° Virada Cultural em São Paulo, que acontece entre os dias 18 e 19 de maio.

Neste ano, o evento terá 1.200 atividades em 250 pontos da cidade, ocupando as 32 subprefeituras da capital. A expectativa de público é 5 milhões de pessoas. Neste ano um dos objetivos é oficializar a entrada do evento no livro dos recordes, o Guines Book.

Pela primeira vez haverá um palco totalmente dedicado à música sertaneja. O palco de música cristã será levado para o Centro e a programação de gastronomia será a maior de todas as edições.

Outra novidade é que as atrações renomadas não farão apenas uma participação em palcos centrais. Elas serão levadas para palcos dos principais pontos descentralizados.

Mais uma ação inédita será o corredor da Avenida Paulista, que ficará aberto ao público e fechado para veículos por 24 horas. Neste período, a região contará com atrações em instituições como Instituto Moreira Salles (IMS), Japan House, Sesc Paulista, Itaú Cultural e vão do Masp.

As quadras das escolas de Samba Mancha Verde, Rosas de Ouro, Dragões da Real, Unidos de Vila Maria e Acadêmicos do Tatuapé serão incorporadas ao roteiro do evento.

Haverá uma transmissão inédita e ao vivo do evento para todo o Brasil pela Spcine Play, pelo site www.spcineplay.com.br .

O programa Cultura Inclusiva, uma parceria entre a SMC e a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), também fará parte do evento, levando tradução em Libras a 23 palcos e 71 espetáculos da Virada Cultural.

"A Virada Cultural é um óbvio projeto de ocupação cultural maciço importante e impactante que leva a cultura, a arte para a cidade. É um projeto de difusão cultural em todas as linguagens artísticas existentes, é um projeto de memória porque já faz parte da memória afetiva da cidade, mas também é uma maneira de mapear o patrimônio histórico com cultura. É também o reconhecimento da cidade, das pessoas com a cidade e como símbolo de uma capital da cultura", disse o o secretário municipal de Cultura, Alexandre Youssef.

Segundo o secretário, neste ano a Prefeitura focou em um projeto robusto e de multidão para reconstruir a Virada e reposicioná-la coo um dos maiores eventos da cidade, fazendo com que o evento seja um encontro das diferenças, da tolerância e da diversidade. "A Virada é claramente uma possibilidade de constituirmos um calendário fixo cultural público, porque está posicionada entre o carnaval e o São João. Além disso, gera oportunidades de renda, emprego, aquece a economia criativa, tem enorme potencial de captação futura de parcerias".

PALCOS

Ao todo são 35 palcos, sendo 27 no Centro e oito descentralizados. O maior palco estará no Anhangabaú (Plural) e representa a pluralidade e encontro de diferenças desta edição do evento.

No Centro estarão os palcos: Cásper Líbero – Pop, República da Diversidade, Coreto das Drags, Arouche – Brega, Rio Branco – Rock, Copan - Itamar 70, Dom José Gaspar – Cultura Popular, São João - MPB/ Samba, Paissandu – Piolin, Paissandu – Picolino, Boulevard dos Palhaços, Paissandú – Circo, Anhangabaú – Plural, Barão de Limeira – Discos, Bráulio Gomes – Choro, Itapetininga - Brasil 360, Patriarca – Experimenta, São Bento – Rap, São Bento - Berço Hip Hop, Pateo do Collegio – Instrumental, Luz – Sertanejo, Sé - Música Cristã, Roosevelt - Arte na Praça, Olido 70+, Theatro Municipal Multicultural, Camara Municipal – Cultural e Mercado Municipal – Samba, além de Cortejos Carnavalescos, Festas e Gastronomia.
Quatro palcos terão telões: Anhangabaú, Cidade Tiradentes, Copan (Itamar 70) e Patriarca (Experimenta).

INFRAESTRUTURA E SEGURANÇA

A 15ª edição da Virada Cultural contará com 116 banheiros químicos (incluindo banheiros PNE), espalhados e localizados em 61 bolsões de serviços sanitários (57 no Centro). Esses bolsões sanitários ficarão em grandes espaços abertos para que sejam facilmente localizados pelo público. O metrô, trens da CPTM e ônibus também funcionarão 24h.

De acordo com a Prefeitura 1.500 seguranças particulares, além do efetivo da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal (GCM) serão responsáveis pela segurança do evento. Trabalharão 630 bombeiros. Para eventuais ocorrências médicas e de urgência, nove postos de ambulatório fixos ficarão localizados em pontos estratégicos, com um total de 50 pessoas, entre médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem, e, nas unidades móveis, de 150 pessoas.

"Cidade segura é cidade ocupada pelas pessoas. É óbvio que temos problemas, mas fizemos um grande plano em conjunto com a PM resolvemos encarar os desafios e as questões que existem. Então ao invés de tirarmos vias, nós colocamos coisas nas vias, as festas entre os palcos, as intervenções artísticas entre os palcos. Quanto mais cultura e ocupação da cidade, mais segurança. Estamos apostando nisso”, disse Youssef.

PROGRAMAÇÃO MUSICAL

Entre os destaques estão o show de Seun Kuti & Egypt 80 com participação de IZA e Ofertório, com Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso. A programação também conta com Anitta, Pabllo Vittar, Aline Barros, Naiara Azevedo, Lucas Lucco, Anavitoria, Rincon Sapiência + ÀTTØØXXÁ, Ludmilla, Maria Rita, Criolo, Vitor Kley, Emicida, Karol Conká, Grande Encontro (Elba Ramalho, Zé Ramalho e Geraldo Azevedo), Preta Gil, Nação Zumbi, É O Tchan, Jojô Todynho, Céu+ Tropkillaz, Angela Ro Rô, Baco Exu do Blues, Demônios da Garoa, Sepultura e Moraes Moreira.

O roteiro de atrações musicais passa pela estreia do programa de música nas sacadas, que trará opções de música brasileira, rock, ópera e serestas. Haverá palcos para celebrar os 70 anos de Itamar Assunção, apresentações da Orquestra Sinfônica Municipal, da Jazz Sinfônica e de Hamilton de Holanda, além de atrações surpresa, que ainda serão anunciadas.

TEATRO E DANÇA

A atriz Andréa Beltrão interpreta Antígona, no Theatro Municipal, e a mostra de teatros independentes oferece espetáculos como Roda Viva, no Teatro Oficina; Jardim das Cerejeiras, do Grupo Tapa, e A Alma Imoral, monólogo com a atriz Clarice Miskier. Na dança a bailarina Morena Nascimento apresenta-se com o músico Benjamin Taubkin (Patteo do Collegio); as comissões de frente acompanhadas das baterias de escola de samba desfilam na Avenida Cásper Líbero.

VIRADINHA

A Virada Cultural 2019 terá 180 atrações para o público infantil, com destaque para os shows de Palavra Cantada, Grupo Tri e a banda Cidadão Instigado fazendo a trilha ao vivo do filme Mágico de Óz. O evento apresenta ainda a mostra de cinema com os desenhos clássicos da Disney, na Camara Municipal; além de música clássica para crianças com a Orquestra Sinfônica Infantojuvenil com intervenções de palhaços.

IMAGEM: Divulgação