Vida e Estilo

Virada Cultural de SP reúne 5 milhões de pessoas


Os maiores públicos foram registrados no Vale do Anhangabaú, no centro da cidade. Na noite de sábado, Caetano Veloso e seus três filhos atraíram cerca de 160 mil pessoas com o show Ofertório


  Por Agência Brasil 20 de Maio de 2019 às 14:14

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


A Virada Cultural deste ano em São Paulo atraiu mais de cinco milhões de pessoas, informou a prefeitura. O evento, que ocorre anualmente, promoveu 24 horas ininterruptas de programação de sábado (18/5) a domingo (19/5), com shows, espetáculos teatrais e circenses, danças, entre outros.

Show da Anelis Assumpção, com participação de Tulipa Ruiz e Negro Leo, no palco em homenagem a Itamar Assumpção, durante a Virada Cultural, em São Paulo.

Os maiores públicos foram registrados no Vale do Anhangabaú, no centro da cidade. Na noite de sábado, Caetano Veloso e seus três filhos atraíram cerca de 160 mil pessoas com o show Ofertório. Às 12h de domingo, o show de Anitta foi acompanhado por 200 mil pessoas.

Segundo a pesquisa do Observatório de Turismo e Eventos da SPTuris, divulgada hoje (20) pela prefeitura, 76,3% do público da Virada deste ano foi de paulistanos e 23,7% de pessoas de outras cidades. No ano passado, 88,6% eram paulistanos e 11,4% de outras cidades.

BALANÇO

A Polícia Militar informou que 43 pessoas foram detidas durante a Virada Cultural, a maior parte delas, na região central.

Segundo a PM, das detenções, nove foram de captura de procurados da Justiça e seis de adolescentes apreendidos. Além disso, 1,3 mil veículos de duas e quatro rodas foram vistoriados e 13 deles foram recuperados, produtos de roubo ou furto. Ao longo do evento também foram recuperados sete celulares e a polícia apreendeu ainda um simulacro de arma de fogo.

A Secretaria Municipal das Subprefeituras realizou 1.235 apreensões de comércio ilegal, o que totalizou cerca de 60 toneladas de material apreendido. Dez pessoas foram multadas ao serem flagradas urinando nas ruas.

Todas as ocorrências ocorreram no centro da cidade, na região da Subprefeitura Sé. A Guarda Civil Metropolitana informou ainda que flagrou uma pichação a um estacionamento, próximo da Câmara Municipal, e registrou dez ocorrências de furto de celular na região central da cidade.

SAÚDE

Segundo a prefeitura, foram registrados 216 atendimentos médicos e 12 remoções de pessoas. A maioria dos casos envolveu atendimentos clínicos padrão, como dores de cabeça e mal-estar. Os dados foram obtidos com a Agilmed, empresa contratada para os atendimentos nas bases de saúde.

OCORRÊNCIAS

Uma criança de um ano de idade foi encontrada dentro de um carrinho às 5h de domingo, na rua Formosa, na República, região central da cidade.

Segundo o registro de ocorrência policial, um homem desconhecido estaria empurrando o carrinho quando se desequilibrou e caiu.

Momentos depois, ele se levantou e saiu do local, deixando o carinho com a criança. O bebê não apresentava lesões, mas foi encaminhado pela Guarda Civil Metropolitana ao Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia, onde permaneceu em observação.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o Conselho Tutelar foi acionado para a guarda da criança. O caso foi registrado como abandono de incapaz.

Em outra ocorrência policial, um italiano, de 28 anos, foi esfaqueado na Avenida Vieira de Carvalho, também na região da República. Segundo boletim policial, houve uma tentativa de roubo e ele foi ferido no abdômen.

O homem foi socorrido para a Santa Casa de Misericórdia. Testemunhas contaram que o caso foi de roubo, seguido de agressão, e apontaram quatro pessoas como autoras do crime.

Os criminosos foram localizados e, durante a abordagem, os pertences da vítima e a faca não foram encontrados. Por meio de fotografia, a vítima reconheceu os quatro jovens como os autores e eles foram presos em flagrante.

A vítima contou ainda que havia um quinto envolvido no assalto, que não foi identificado até o momento. A ocorrência foi registrada no 2º Distrito Policial, Bom Retiro.

O cantor Compadre Washington, do grupo É o Tchan, foi assaltado na madrugada desta segunda-feira (20), por volta das 2h20, horas depois de ter se apresentado na Virada Cultural.

Segundo a ocorrência policial, o caso ocorreu na Rua da Consolação. Compadre Washington estava com mais duas pessoas, um homem e uma mulher, passando pela Consolação, quando foram abordados por dois casais, que fizeram menção de estarem armados. Um dos autores deu uma rasteira no cantor, que caiu sofrendo lesões na cabeça. Ele foi socorrido e encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital das Clínicas, onde passou por avaliação médica. Segundo o hospital, seu estado é estável e ele está fora de perigo.

Segundo a assessoria de imprensa do cantor, o caso ocorreu em uma lanchonete que ele costuma frequentar, próximo ao hotel em que ele estava hospedado. A produção da banda informou que ele teve seu celular roubado.

FOTO: Agência Brasil