Vida e Estilo

Feira da Saúde leva atendimento médico gratuito ao paulistano


Em sua 20ª edição, a ação, promovida pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), teve como novidades a vacinação contra o HPV e a doação de cabelos para confecção de perucas a pacientes com câncer


  Por Wladimir Miranda 06 de Abril de 2018 às 17:52

  | Repórter vmiranda@dcomercio.com.br


O Pátio do Colégio, no centro histórico de São Paulo que, com a crise, foi tomado por moradores de rua nos últimos meses, virou um imenso hospital nesta sexta-feira, 06/04. A Feira da Saúde, realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em sua 20ª edição, acolheu, orientou e prestou serviços médicos gratuitos a milhares de pessoas.

Entre as novidades deste ano estavam a vacinação contra o HPV, para crianças de 11 a 16 anos, de ambos os sexos, e a doação de cabelos que serão transformados em perucas para pacientes com câncer. Até as 15h30 de sexta-feira havia sido realizados 11,2 mil atendimentos. 

Débora Pieretti, 48 anos, é a idealizadora e fundadora da Amor em Mechas, Transformando Vidas, instituto que desde março de 2017 dedica-se a receber doações de cabelos para a confecção de perucas para pacientes com diagnósticos de câncer.

Em um ano, a Amor em Mechas já doou 452 perucas. Tudo começou quando Débora foi diagnosticada com câncer de mama, ainda no início, em 2015.

“Depois da cirurgia, tive de me submeter à quimioterapia e radioterapia. Fiquei carequinha. Então, ganhei a peruca num evento dedicado a mulheres com câncer de mama. Quando o cabelereiro foi colocar a peruca em mim, fiquei muito emocionada. E pensei: Quero que outras mulheres sintam a emoção que eu estou sentindo. E decidi fazer este trabalho”, afirma Débora.

KARINA FOI À FEIRA DA SAÚDE PARA DOAR CABELO
A QUEM TEM CÂNCER

Cada quilo de cabelo arrecadado resulta em duas perucas. Mais informações sobre o trabalho da Débora estão no site da Amor em Mechas, no facebook e instagram do instituto, que é apoiado pelo Rotary Clube.

Na Feira da Saúde, Débora recebeu mais de uma centena de doação de cabelos. Karina Novaes Ferreira, 24 anos, estudante de medicina, foi ao Pátio do Colégio para doar o seu. “Há muito tempo que eu procuro uma instituição confiável para doar meu cabelo para mulheres com câncer. Vou voltar mais tarde para doar mais”, Karina.

José Joaquim, 61 anos, taxista, divorciado, veio de Itapevi, na região de Osasco, e foi à Feira da Saúde para fazer exames oftalmológicos. “Tenho problema de ressecamento na vista. Faço exames sempre, mas tenho de pagar. Aqui o serviço é gratuito. E isto é ótimo”, disse.

GAETANO LUIGI, DA ACSP: VOLUNTARIADO É A
FILOSOFIA DA FEIRA

“Aqui estão todos integrados pelo amor. É a filosofia de voluntariado. Praticamos isto há mais de 20 anos”, disse Gaetano Brancati Luigi, Assessor Especial da Presidência da ACSP.

Local de fácil acesso para quem mora ou trabalha no centro de São Paulo, o Pátio do Colégio é um dos pontos de maior movimento da Capital paulista, e fica nas proximidades das estações Sé e São Bento do Metrô.

Quem passou pelo local teve à disposição exames oftalmológicos, testes de glicemia e de hepatite C e avaliação de diabete, além de medir a pressão arterial e receber orientações diversas sobre doenças sexualmente transmissíveis, incontinência urinária, saúde da mulher, saúde bucal, dependência química e saúde mental.

TRADIÇÃO

O evento comemorou o Dia Mundial da Saúde. “Há 20 anos promovemos a Feira da Saúde, o que mostra como essa ação virou uma tradição e um símbolo da cidade. Ficamos felizes por saber que o povo paulistano recebe de braços abertos essa contribuição que procuramos dar para a sociedade”, afirmou Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

Maurizio Cerino, ginecologista e obstetra, foi o responsável pela coordenação técnica da feira. “A Feira é uma das maiores demonstrações dos princípios que regem esta centenária entidade, acolhendo, conduzindo e orientando o cidadão paulistano em suas carências e necessidades”, disse.

A feira deste ano também ajudou quem procura emprego, no espaço do Instituto Olhar, onde as pessoas receberam orientações sobre imagem pessoal e profissional e dicas de comportamento para entrevistas de emprego.

SERVIÇOS PRESTADOS À POPULAÇÃO

• Exame oftalmológico
• Medição de pressão arterial
• Teste de glicemia
• Teste de hepatite C
• Avaliação de diabetes
• Massagem
• Quiropraxia (saúde dos pés e das colunas)
• Saúde das articulações
• Avaliação física
• Terapias alternativas (visão no escuro, atividades sensoriais, psicologia inclusiva e musicoterapia)
• Distribuição de preservativos (masculinos e femininos).

 IMAGENS: Wladimir Miranda e Renato Santana de Jesus