Tecnologia

Tráfego de dados na Olimpíada foi 10 vezes maior do que na Copa


As medições foram feitas nas instalações olímpicas e em locais de interesse e locomoção de usuários, como aeroportos e redes de hotelaria, segundo a Anatel


  Por Estadão Conteúdo 23 de Agosto de 2016 às 18:45

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Os usuários de telefonia celular enviaram 10 vezes mais dados durante a Olimpíada comparativamente ao registrado na Copa do Mundo de 2014.

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), 255 terabytes (TB) de dados foram enviados, o equivalente a 486 milhões de fotos de 550 quilobytes (kB), contra 24 terabytes durante a Copa.

É como se cada usuário tivesse enviado 80 fotos por dia, de acordo com a agência reguladora. Também foram registradas 30 milhões de chamadas de voz.

De acordo com a superintendente de Controle de Obrigações da Anatel, Karla Crossara, na média, a taxa de acesso a dados foi de 99% tanto em chamadas de voz nas redes 2G e 3G quanto em transmissão de dados nas redes 3G e 4G.

O pior momento, em que a taxa de acesso caiu a 97%, foi durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

"Não ocorreram interrupções significativas nas redes de telecomunicações e de interesse coletivo, nem nas redes necessárias para realização dos jogos e transmissão de imagens", afirmou a superintendente.

As medições foram feitas nas instalações olímpicas da Barra, Deodoro, Maracanã e Copacabana e em locais de interesse e locomoção de usuários, como aeroportos e redes de hotelaria.

"A demanda de tráfego de dados foi suportada pelas redes de telefonia móvel, em muitas vezes até surpreendendo os usuários pela qualidade", afirmou a superintendente.

Segundo a Anatel, houve melhora significativa na qualidade da transmissão dos dados em relação à Olimpíada de Londres, em 2012, quando houve impacto na cronometragem parcial e na pontuação devido a problemas no sistema de telemetria das provas de ciclismo de estrada.

Em termos de infraestrutura, a Olimpíada envolveu 17 dias de competições, 42 modalidades, 206 países, 640 sessões de competições, 37 arenas, 37 eventos por dia em média, 2.084 horas de competição e 7,5 milhões de ingressos.

Durante a Copa, foram 31 dias de competições, uma modalidade, 32 países envolvidos, 64 jogos, 12 arenas, 2 eventos por dia no máximo, 120 horas de competição e 3,5 milhões de ingressos, conforme a agência reguladora.

FOTO: Thinkstock