Tecnologia

Natura digitaliza força de vendas


Grande parte dos investimentos mais recentes foram voltados para incrementar sistemas de TI


  Por Estadão Conteúdo 25 de Julho de 2015 às 12:22

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A Natura deu mais um passo numa trabalhosa estratégia de modernizar e digitalizar sua força de vendas. A companhia de venda direta passou a oferecer serviços de telefonia e meios de pagamento para sua base de mais de 1,3 milhão de consultoras como parte de seu esforço de aumentar a produtividade delas.

Os novos produtos vão permitir que as consultoras façam pedidos para a companhia pelo celular e também recebam o pagamento de seus clientes na hora, com cartão de crédito. Para isso, a Natura vai oferecer, em parceria com a Claro, um chip em que o tráfego de dados para os aplicativos da companhia sai de graça. Com a PagSeguro, firmou um acordo para oferecer leitores de cartão às consultoras.

LEIA MAIS: As novas táticas do comércio eletrônico para segurar os clientes

Nos últimos cinco trimestres, as vendas por consultora caíram, num processo que analistas acreditam ter sido embalado não só pelo ambiente macroeconômico, mas também pela maior competição no setor e por uma migração do consumo para o comércio eletrônico. Oferecer facilidades como o pagamento por cartão de crédito poderia, portanto, ajudar a empresa a virar esse jogo.

Segundo o vice-presidente de tecnologia digital da Natura, Agenor Leão, as consultoras já ofereciam por conta própria condições de pagamento, parcelando ou vendendo fiado. A possibilidade de usar cartão, portanto, deve simplificar o trabalho.

Em teleconferência com analistas e investidores, o presidente da companhia, Roberto Lima, avaliou que a medida tem o potencial de aumentar as vendas por consultora. "Podemos ter uma melhora da performance à medida em que os prazos de pagamento podem se estreitar e as consultoras não têm mais de usar seu próprio capital de giro", comentou.

Hoje, quase todos os pedidos de consultoras para a Natura já são feitos via internet, mas por computadores desktop. Agora o esforço é dar mobilidade e agilidade. "Os dispositivos móveis têm trazido acesso para quem não estava no universo digital", disse Leão.

PROJETOS DIGITAIS

Nos últimos três anos, a Natura tem vivido uma transformação tecnológica. Grande parte dos investimentos mais recentes foram voltados para incrementar sistemas de TI, para que a companhia pudesse rodar projetos como o dos aplicativos de celular e a Rede Natura, de comércio eletrônico.

Leão chegou à Natura em 2012 vindo do setor de telecomunicações e desde então tem comandado as mudanças tecnológicas na companhia. A empresa tem hoje uma central que monitora a experiência de uso das consultoras tanto no sistema de pedidos da companhia como no comércio eletrônico. Em um laboratório de inovação, um grupo trabalha em ideias para novos projetos digitais.

"Essa é uma empresa que há anos trabalha com a ideia de reputação e recomendação, só que no mundo offline, e o que estamos desenhando agora visa a reforçar essa relação e o papel das consultoras", disse.

O vice-presidente da Natura esclareceu que a oferta desses novos produtos às consultoras não tem o objetivo de gerar receita com a venda deles. A companhia atua como intermediária entre os fornecedores e as consultoras. A Claro, por exemplo, aceitou isentar a cobrança de dados no uso dos aplicativos em troca da oportunidade de comercializar seus produtos para o universo de consultoras da Natura, explica o diretor de serviços de valor agregado da companhia telefônica, Alexandre Olivari. Essa é a primeira proposta de um produto customizado para revendedores, disse o executivo, que acredita no crescimento de parcerias desse tipo.