Tecnologia

Maior rede de executivos de TI chega ao Brasil


“A comunidade irá ajudar os dirigentes de tecnologia da informação a compartilhar conhecimentos e experiências ”, afirma Carlos Luzzi (na foto), diretor executivo da CIONET.


  Por Thais Ferreira 05 de Agosto de 2015 às 16:52

  | Repórter tferreira@dcomercio.com.br


Quem acompanha de perto o mundo dos negócios está acostumado com uso da sigla CEO (Chief Executive Officer, em inglês), em português a melhor tradução é diretor executivo. Na prática, é a pessoa que tem a maior autoridade na hierarquia operacional de uma empresa. 

Abreviações parecidas são usadas para outros cargos: CFO para o chefe financeiro e CMO para o responsável pelo marketing. 

Os diretores de TI têm sua própria sigla: CIO. E, agora, contam também com um novo grupo para compartilhar informações sobre o setor, a CIONET, que começou suas operações no Brasil nesta quarta-feira (05/08). 

A rede foi criada há 10 anos na Bélgica. “A ideia era tornar menos solitária a vida desses profissionais. O objetivo é ter uma rede sem intermediários: é CIO falando com CIO”, afirma Mona Biegstraate, presidente da CIONET na Espanha e na América Latina. 

A rede conta com mais de 5.400 executivos em 16 países que trocam experiências e informações sobre o setor.  

Além de organizar eventos regulares e de uma conferência internacional, a CIONET tem uma plataforma online que funciona com uma espécie de rede social em que os participantes podem compartilhar conteúdos e abrir fóruns de discussão. 

Fazem parte do conselho administrativo da rede no Brasil os CIOs de grandes empresas, entre elas Fleury, Via Varejo ( Ponto Frio e Casas Bahia), Coca-Cola, Natura, Intel e GE.  

LEIA MAIS: Como se sair bem na disputa pelos profissionais de tecnologia

“O potencial para crescermos no Brasil é enorme e queremos chegar a 500 membros no país em 2016”, diz Carlos Luzzi, diretor executivo da CIONET Brasil.  

A rede de relacionamento é fechada e para fazer parte é preciso receber um convite de um dos membros – que já são 86 no Brasil – ou tentar se inscrever pelo site. Os critérios de seleção dos participantes são rígidos e não há custos ou mensalidades para fazer parte da CIONET.