Tecnologia

Google avança com inteligência artificial


Uma das novidades é que até o fim do ano a gigante de buscas pretende lançar uma versão mais rápida e leve do Google Assistant, seu assistente de voz.


  Por Estadão Conteúdo 08 de Maio de 2019 às 09:48

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


Um sistema de inteligência artificial mais eficiente e também mais privado: essa foi a visão de futuro que o Google apresentou para a computação durante o I/O 2019, conferência de desenvolvedores realizada pela empresa em sua sede, em Mountain View, EUA.

Até o fim do ano, diz o presidente executivo da companhia Sundar Pichai, a gigante de buscas pretende lançar uma versão mais rápida e leve do Google Assistant, seu assistente de voz. 

Essa mudança se deve a um avanço técnico conquistado no início do ano: reduzir de 100 GB para 0,5 GB a plataforma necessária para codificar os comandos de voz, entendê-los e dar uma resposta satisfatória.

Não é tarefa simples. Se antes era necessário usar computação em nuvem para processar os comandos, agora é possível inserir esse sistema em praticamente qualquer dispositivo - inclusive em smartphones simples. 

Há duas vantagens. Uma é que o sistema poderá ser acessível a mais usuários. A segunda é que, ao processar tudo dentro do dispositivo, o Google aumenta a segurança sobre as informações - uma resposta a anos de dúvidas e críticas em relação à forma como a empresa processa os dados, muitas vezes sensíveis, dos usuários. 

LEIA MAIS: Mobile e inteligência artificial são o presente e o futuro do varejo

É esse mesmo avanço que também permitirá uma das novidades anunciadas ontem: as Live Captions, espécie de legenda automática que aparecerá em qualquer vídeo ou áudio visto pelo usuário em seu celular. 

A empresa também está explorando como essa tecnologia pode ser usada em ligações telefônicas - em um recurso chamado Smart Reply, que pode ser útil para quem tem problemas na fala, por exemplo. Funciona assim: de um lado, uma pessoa fala, mas, do outro, o usuário digita o que quer dizer e o Google Assistant "fala" por ele.

O Google anunciou ainda uma série de funções que dão controle ao usuário sobre sua privacidade. Agora, ele vai escolher por quanto tempo cada aplicativo da empresa vai reter seus dados.