Tecnologia

Facebook expõe fotos privadas de 6,8 milhões de usuários


Falha em sistema ocorreu entre 12 e 25 de setembro mas, segundo a companhia, já foi corrigida. Porém, não se sabe porque a empresa revelou o problema só agora


  Por Estadão Conteúdo 14 de Dezembro de 2018 às 16:53

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Facebook informou nesta sexta-feira (14/12), que uma falha em seu sistema expôs fotos privadas de cerca de 6,8 milhões de usuários a desenvolvedores de apps.

Alguns aplicativos de terceiros têm autorização para ter acesso às fotos publicadas na linha do tempo do usuário, mas a falha identificada pela rede social permitiu o acesso a fotos que não estavam autorizadas, como as publicadas no recurso Marketplace, comunidade de compra e venda dentro da rede social, e no Facebook Stories. Estão incluídas nesse pacote fotos que foram carregadas na rede social para download, mas nunca foram postadas de fato.

LEIA MAIS: Facebook perde US$ 119 bilhões em valor de mercado

O usuários afetados receberão uma notificação avisando sobre o problema, e o Facebook recomenda também que o usuário entre em todos os aplicativos em que compartilhou suas fotos do Facebook para verificar a quais imagens eles têm acesso. Ainda não há informações sobre quais países estão entre os atingidos pela falha. Ao todo, mais de 1,5 mil aplicativos de 876 desenvolvedores tiveram o acesso inapropriado às fotos dos usuários.

Segundo a rede social, a exposição das fotos ocorreu de 12 de setembro a 25 de setembro e já foi corrigida. Um porta-voz da empresa disse ao site TechCrunch que a falha foi descoberta no dia 25 de setembro, mas não se sabe ainda porque a empresa revelou o problema só agora.

ESCÂNDALOS

No ano de 2018, o Facebook conviveu com uma série de problemas relacionados à privacidade e à segurança dos usuários. Em março, foi revelado o escândalo Cambrigde Analytica, que usou sem consentimento os dados de 87 milhões de pessoas para tentar influenciar as eleições presidenciais americanas de 2016.

Outro episódio grave envolvendo a rede social foi noticiado em setembro deste ano: uma falha de segurança na plataforma que permitiu que 29 milhões de usuários tivessem seus dados pessoais roubados por hackers.