Tecnologia

Como a Electrolux aumentou sua taxa de conversão


Com o e-commerce a pleno vapor, o objetivo era aumentar consideravelmente a participação do canal e-mail marketing nas vendas. Presente em 150 países, a marca vende dois eletro­domésticos por segundo


  Por Estadão Conteúdo 22 de Novembro de 2018 às 13:12

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Hoje em dia o consumidor é impactado por diversas mídias, incluindo diversas mensagens dos seus concorrentes. Por isso, ter conteúdos relevantes no e-mail marketing, além de simples ofertas e promoções, faz com que o cliente se engaje mais com a marca, aumentando seu grau de fidelidade.

Essa pequena mudança de mindset é capaz de aumentar o engajamento e conversão pelo canal e-mail, elevando o patamar da sua marca na mente do consumidor.

Esse era o foco principal da Electrolux, líder mundial em eletrodomésticos e aparelhos de uso profissional, ao procurar a All iN. A marca comercializa anualmente mais de 50 milhões de produtos em 150 países, vendendo dois eletro­domésticos por segundo, o que não diminui a necessidade de se preocupar cada vez mais com os diferentes canais de venda.

Com o e-commerce a pleno vapor, o objetivo era aumentar consideravelmente a participação do canal e-mail marketing nas vendas.

A partir daí, iniciaram há um ano e meio, uma parceria responsável por toda a criação da estratégia de e-mail desde a geração das campanhas até o monitoramento dos fluxos automáticos.

"Isso nos ajuda nas demandas diárias de e-mails e também na estratégia, nos passando os insights de como fazer os disparos, como abordar o consumidor, qual a arte mais amigável e subject do email", diz Edgard Giacomini, supervisor do E-commerce da Electrolux".

A primeira mudança foi na gestão de base de clientes. A equipe de Estratégia começou com a identificação de usuários engajados e inativos, separando o tipo de comunicação para cada cluster e testando novos modelos.

Os clientes ativos, por exemplo, recebiam uma régua especial com descontos que só ficavam disponíveis para o e-mail marketing, aumentando o engajamento com as comunicações.

Os inativos, por sua vez, recebiam e-mails com assuntos escolhidos cuidadosamente para gerar curiosidade. Ao invés de colocar o desconto como valor em reais, por exemplo, a empresa adotou a porcentagem como padrão nos envios, por serem na maioria das vezes, mais chamativas do que o valor cheio.

Ao abrir o e-mail, o cliente se deparou com a segunda grande mudança: a personalização. Isso porque a Electrolux começou a usar 13 das mais de 20 regras comportamentais disponíveis, como abandono de carrinho, pós-compra e mais. Através delas, foi possível identificar com mais clareza o comportamento do usuário no site da marca, recomendando produtos mais assertivos para cada pessoa.

"Nós usamos algorítmo de recomendação próprio tanto nos envios comportamentais quanto no envio tradicional. É através desses algoritmos a gente consegue personalizar cada vez mais esses envios onde a gente tem uma conversão muito rápida, porque entregamos pro cliente exatamente o que ele quer", diz Dayane Vianna, coordenadora da equipe de Estratégias e Operações.

O Remarketing faz a parte automatizada, sugerindo os melhores produtos para cada cliente, mas a equipe de Estratégia também conseguiu deixar os templates mais amigáveis, gerando maior interação nas peças.

A tática foi investir, por exemplo, em banners únicos no e-mail, ao invés da exibição de diversos produtos em imagens pequenas com pouca descrição.

Além disso, também foi possível mesclar em um mesmo e-mail conteúdos para toda a base e recomendações personalizadas, através do E-mail Inteligente.

Com esse recurso, a Electrolux poderia montar em um envio: um topo com alguns produtos para queima de estoque, e logo abaixo, outro banner com os últimos produtos navegados pelo cliente no e-commerce

Todas essas mudanças aumentaram significativamente a participação do e-mail marketing nas sessões do e-commerce, superando em quatro vezes a taxa de conversão proveniente desse canal.

"O canal de e-mail tem hoje uma participação muito representativa nos nossos resultados. Com a parceria da All iN nós tivemos o crescimento acima dos 100% e aumentamos em média quatro vezes a taxa de conversão", diz Edgar.

"Nós percebemos que algumas empresas não dão o devido valor à área de email, mas com a estratégia certa é possível transformar a comunicação em algo exclusivo para o cliente, fazendo a diferença na hora da conversão".

FOTO: Divulgação