Tecnologia

As novidades tecnológicas que vão mudar a cara do varejo


Inteligência artificial, biometria e integração das lojas físicas com o mundo digital: conheça as ferramentas que irão facilitar a vida dos clientes e lojistas


  Por Thais Ferreira 23 de Janeiro de 2018 às 08:00

  | Repórter tferreira@dcomercio.com.br


O aprimoramento de novas tecnologias –como a inteligência artificial e o reconhecimento biométrico –devem mudar o varejo como conhecemos hoje.

Algumas dessas novidades foram apresentadas na recente edição da NRF Retail Big Show, em Nova York, evento organizado pela Federação Nacional do Varejo americana (NRF, na sigla em inglês).

Essas novas ferramentas devem trazer benefícios e facilidades para os consumidores, como uma busca mais eficiente de produtos dentro da loja ou a realização de compras pelo cartão de forma mais segura.  

O trabalho dos comerciantes e vendedores também será simplificado, por meio de uma gestão de estoque mais eficiente e o contato antecipado dos clientes com a marca, proporcionando um maior engajamento.

Conheça algumas dessas tecnologias:

BUSCA DE PRODUTOS POR FOTOS

A empresa canadense Slyce acredita que as compras no futuro serão feitas por meio de buscas visuais. Se você gosta do tênis que seu amigo está usando, por exemplo, basta tirar uma foto  com celular e  a ferramenta Slyce, indica onde comprar o mesmo par ou um similar em um e-commerce.

Além disso, a ferramenta da empresa integra a busca visual com a inteligência artificial dos chatbots, que se comunicam os clientes e auxiliam o processo de compra.

NOVAS FORMAS DE PAGAMENTO

O pagamento por biometria é outra grande tendência.  Durante a NRF, a Visa apresentou seu projeto piloto para que a autenticação dos pagamentos por meio dessa tecnologia. Os testes começaram este mês nos Estados Unidos.

O consumidor coloca o dedo no sensor localizado no próprio cartão.  A impressão digital é comparada ao modelo previamente cadastrado e armazenado para que a transação seja autenticada.

Uma luz verde e uma vermelha integrada ao cartão indicam se o resultado da comparação foi positivo ou negativo.

Além de ser mais segura, essa tecnologia dispensa o uso de senhas para efetuar o pagamento e não necessita de novos terminais de pagamento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



ESTOQUE NA PALMA DAS MÃOS

A empresa Mercaux, que tem escritórios no Reino Unido e na França, quer melhorar as experiências dentro das lojas físicas por meio de tecnologia.

O omnichannel, a convergência dos canais de compras, é um do grande desafio enfrentado pelos varejistas nos últimos anos.

A ferramenta que funciona como um assistente de vendas promete integrar os estoques online e offline.

Por meio de um tablet ou tela instalada dentro das lojas, os clientes podem consultar a disponibilidade de produtos e visualizar as cores e tamanhos.

Se desejarem experimentar ou visualizar uma das peças, bastará um clique para que o vendedor seja prontamente avisado.  

Se o produto não estiver disponível na loja, é possível ver outras lojas da mesma marca que possuem o item em estoque.

Além disso, os consumidores recebem sugestões de itens produtos que podem complementar o produto que foi escolhido, ajudando a aumentar o tíquete médio das compras.

UMA NOVA GERAÇÃO DE MÁQUINAS DE AUTOATENDIMENTO

A empresa chinesa Yi Tunnel apresentou uma tecnologia que torna os caixas de autoatendimento ainda mais ágeis e fáceis de usar.

Diferente das máquinas usadas atualmente, a ferramenta consegue distinguir dois produtos que são praticamente idênticos, por exemplo, dois tipos diferentes de massas ou se um pacote de salgadinho é do sabor queijo ou tomate.  

A máquina consegue reconhecer até 10 mil itens diferentes. De acordo com a empresa, o hardware custa apenas 5% do valor utilizado pela Amazon Go.  A empresa também usa essa tecnologia para aumentar a conveniência das vending machines.

FOTO: Slyce/Divulgação