Sustentabilidade

Quem produz muito lixo precisa ter cadastro na Prefeitura de SP


A obrigatoriedade vale para empresas que geram mais de 200 litros de lixo por dia


  Por Redação DC 18 de Abril de 2019 às 17:18

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Os estabelecimentos comerciais do município de São Paulo precisam se cadastrar no Sistema de Controle de Resíduos de Grande Gerador (CTRE – RGG), da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).   

O cadastro é obrigatório para o comércio, a indústria e condomínios não residenciais, incluindo shoppings, que produzam mais de 200 litros de lixo por dia.

A partir do cadastro, a Prefeitura quer aumentar a fiscalização. Segundo a Amlurb, a partir de agora, o lixo só poderá ficar em caçambas que terão códigos de rastreamento para todo o descarte do lixo ser monitorado até a chegada aos aterros.

LEIA MAIS: Até o lixo virou mídia para a propaganda

O cadastro é uma obrigatoriedade prevista em lei de 2002, mas poucos estabelecimentos a cumprem. Agora, a prefeitura decidiu intensificar a fiscalização.

A empresa que produz mais de 200 litros de lixo por dia que não se cadastrar no prazo de 90 dias, que começou a valer em 10 de abril, poderá ser multada em mais de R$ 16 mil.

O cadastramento pode ser feito online no site da prefeitura de São Paulo. A ferramenta armazena os documentos, evitando o gasto e acúmulo de papel.

 

IMAGEM: Pixabay