Sustentabilidade

Entidade que cuida da saúde de policiais é homenageada pela ACSP


Thereza Pelegrina, de 91 anos, foi uma das 45 pessoas reconhecidas pela Associação Comercial de São Paulo pelo apoio médico e psicológico dado a Policiais Militares por meio da Pró-PM


  Por Wladimir Miranda 15 de Abril de 2019 às 16:17

  | Repórter vmiranda@dcomercio.com.br


A Associação Beneficente Pró-Saúde Policial Militar do Estado de São Paulo (Pró-PM), que desde 23 de novembro de 1999 trabalha para garantir a melhora contínua do atendimento médico, odontológico e psicológico dos profissionais da corporação, foi homenageada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Por iniciativa de João Bico de Souza, vice-presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), e embaixador mundial do Marco da Paz, e com o apoio de Gaetano Brancati Luigi, Assessor Especial da Presidência, 44 voluntárias e um voluntário da Pró-PM receberam a comenda de reconhecimento da ACSP.

Alfredo Cotait, presidente da ACSP, cumprindo compromissos fora de São Paulo, foi representado por João Bico de Souza, que ressaltou a importância da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

“O trabalho que a Pró-PM faz merece todas as honrarias. Ao dar apoio médico, psicológico e odontológico aos policiais militares, a entidade colabora e muito para a segurança da população do estado. Eu digo sempre que os pequenos, médios e grandes comerciantes de São Paulo devem muito aos policiais militares. A PM trabalha muito para manter a ordem no estado”, disse João Bico de Souza.

A Pró-PM dá suporte financeiro para a compra de equipamentos e materiais necessários à manutenção do sistema de saúde física e mental dos policiais militares e para contratações e treinamentos indispensáveis aos profissionais da área médica, odontológica e psicológica.

Thereza Pelegrina, de 91 anos, que está há 27 anos na Pró-PM, foi uma das homenageadas pela ACSP. Ela resumiu a importância da entidade que representa. “Nosso trabalho é levantar o moral dos policiais que passam por alguma dificuldade e também dar força a suas famílias”, disse. 

VOLUNTÁRIOS DA PRÓ-PM RECEBERAM A COMENDA DE RECONHECIMENTO DA ACSP

Gaetano Brancati Luigi relembrou a sua história, desde a partida de sua cidade natal, Orsomarso, na Itália, aos 12 anos de idade, em plena Segunda Guerra Mundial, e a chegada à América do Sul, com uma rápida passagem pela Argentina, antes de se fixar no Brasil.

Os horrores da guerra marcaram a vida de Luigi. Em 2000, ele criou o Marco da Paz, hoje uma realidade nos cinco continentes.

“A Pró-PM presta serviços à PM há 28 anos. E esta solenidade é o reconhecimento da ACSP a este trabalho tão importante”, disse.

O Coronel Américo Massaki Higuti, presidente executivo da Pró-PM, disse que a entidade nasceu para complementar as estruturas do sistema de saúde à disposição dos policiais militares.

“As nossas voluntárias dão carinho e apoio material aos policiais militares que necessitam de atendimento. Trata-se de uma associação do terceiro setor, que se esforça para atender os nossos 55 mil contribuintes”, afirmou.

A ACSP é uma das entidades que dão apoio material e financeiro à Pró-PM.

Personalidades da sociedade paulistana e empresas, como o Grupo Votorantim, também colaboram para o fortalecimento da instituição.

“A Pró-PM faz um trabalho bem parecido com o que é feito por entidades norte-americanas com as vítimas em tempos de guerra. Não podemos esquecer que muitos PMs ficam feridos em tiroteios com bandidos em sua rotina de trabalho em São Paulo. É aí que aparece o nosso apoio”, afirmou o Coronel Américo Massaki Higuti.

 

IMAGEM: Milton Koshim Inoue/PRÓ-PM