Sustentabilidade

Empresários temem impacto da crise hídrica nos negócios


Estudo mostra que muitas empresas não se preocuparam em adotar medidas de economia de água, apesar de admitirem a possibilidade de prejuízo. Tema será debatido em Fórum em Campinas


  Por Redação DC 20 de Outubro de 2015 às 16:52

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Um levantamento conduzido pela consultoria Remunerar mostrou que as empresas estão preocupadas com os impactos da crise hídrica nos negócios. Ao coletar dados de 337 companhias de diferentes portes, a pesquisa constatou que 48,1% temem que a falta de água comprometa fortemente seus resultados. 

Mesmo diante dessa possibilidade de piora no desempenho, mais da metade (52%) das empresas consultadas não se preocuparam em estabelecer metas de redução de consumo.

Já entre aquelas que estabeleceram metas, o que preocupa é o baixo nível de engajamento dos funcionários com iniciativas voltadas ao racionamento. 

A principal ação adotada pelas empresas foi a intensificação da comunicação interna sobre o tema. Mas boa parte dos funcionários, 32% deles, se envolvera pouco com essas campanhas. 

“Não sabemos se o nível dos reservatórios irá voltar ao normal tão cedo. É provável que os problemas decorrentes da falta de água se repitam nos próximos anos, especialmente nas cidades grandes. As empresas precisam ficar atentas”, afirma Marcelo Samogin, diretor da Remunerar.

A íntegra da pesquisa, que também segrega os resultados obtidos junto das micro e pequenas empresas, será divulgada no Fórum da Água, que será realizado na quinta-feira (29/10) em Campinas.

O evento será gratuito. “Decidimos dividir com a sociedade as conclusões que tiramos com a pesquisa, por isso abrimos esse fórum”, diz Samogin.

Além do estudo, o evento trará palestras sobre reuso de água, sobre o impacto da falta do recurso hídrico na economia, sobre as causas e consequências da crise hídrica, entre outros temas. 

Entre os palestrantes estão Rubens Villela, ex-funcionário da Nasa – a agência aeroespacial dos Estados Unidos -; Ivanildo Hespanhol, diretor do Centro Internacional de Reuso da Água; Luciana Togliolatto, coordenadora de meio ambiente do grupo CRS Brands, entre outros participantes.

Juntas, as 337 empresas entrevistadas para a pesquisa implementaram mais de 1600 iniciativas para tentar contornar os problemas da crise hídrica. Ideias que também serão compartilhadas no Fórum da Água.

Entre elas, algumas ações curiosas como a promoção de oficinas internas para treinar os funcionários a montarem cisternas, ou premiação a funcionários que apresentem ideias que levem a economia de água. 

SERVIÇO

Fórum da água: crise hídrica e seus desafios de gestão para pessoas e negócios
Data: 29 de outubro
Local: PUC-Campinas – auditório Dom Gilberto
Horário: 8h às 12h20
Inscrição gratuita: Fórum da Água