Sustentabilidade

Chile é o sexto país a receber o Marco da Paz


Inauguração de monumento em San Bernardo, na região metropolitana de Santiago, atraiu mais de mil pessoas


  Por Redação DC 16 de Novembro de 2018 às 18:04

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Marco da Paz, monumento que simboliza e propaga a confraternização universal idealizado pelo italiano Gaetano Brancati Luigi, chegou este mês ao Chile.

É o sexto país a inaugurá-lo, depois de Itália, México, Argentina, Chile e Uruguai. Trata-se de uma iniciativa patrocinada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e Facesp, a federação paulista das associações comerciais.

LUIGI, O IDEALIZADOR: "O SER HUMANO NASCEU PARA CONSTRUIR"

Ao concebê-lo na forma de um sino, Luigi diz que lembra vividamente o anúncio do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, quando contava oito anos de idade. “Os sinos ecoaram, todos saíram de suas casas e gritavam repetidas vezes: paz, paz, paz”, diz.

A inauguração solene se deu na sexta-feira (9/11) no Parque da Casa da Cultura, em San Bernardo, cidade da Região Metropolitana de Santiago, e capital da província de Maipo.

Havia mais de mil convidados presentes à solenidade, entre autoridades e representantes de distintos credos religiosos. Acompanhava Luigi, assessor da presidência da ACSP, o empresário João Bico, vice-presidente da ACSP e Facesp.

"O ser humano nasceu para construir, não para destruir.

Juntos, devemos perceber a presença da paz no mundo", disse Luigi. "E aqueles que governam o destino da humanidade, têm de parar de medir forças, acrescentar inteligência, para tornar a paz uma realidade. É o desejo de todos os credos, de toda a humanidade."

Ao conclamar os moradores da cidade a visitarem o monumento, a prefeita de San Bernardo, Nora Cuevas, afirmou que aquele era um dia repleto de emoções. "Acho que o público entendeu que este símbolo é muito importante, que fomos escolhidos porque investimos na cultura e damos valor a coisas que o mundo já não está dando importância".

Para Lorena Oviedo, diretora da Corporação Cultural e Patrimonial de San Bernardo, responsável por erigir o monumento, "foi maravilhoso ter tido, como corporação, a possibilidade de realizar este projeto, que nos enche de emoção e gratidão".

LEIA MAIS: Conheça a história do Marco da Paz

 

 

 

FOTOS: João Bico/ACSP