Sustentabilidade

Boticário abre pop up sustentável no Parque Ibirapuera


Essa é a primeira das 9 lojas feitas de resíduos plásticos que o Boticário abrirá no país ainda em 2020. Ação é uma parceria com a Urbia Gestão de Parques, e acontece até 27 de dezembro


  Por Redação DC 24 de Novembro de 2020 às 15:24

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A marca de cosméticos O Boticário dá mais um passo em relação à responsabilidade socioambiental e acaba de lançar, no último dia 19 de novembro, uma loja pop up sustentável, no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

O projeto inédito chega para transformar a experiência de varejo tecnológico, atendendo aos códigos contemporâneos de consumo voltado à sustentabilidade e adoção do descarte adequado de embalagens. A iniciativa faz parte do compromisso do Boticário de fomentar soluções criativas em direção a um futuro mais limpo.

LEIA MAIS:  Como o meio ambiente tem inspirado o varejo

O novo espaço da marca é uma pop up de 47,5 metros quadrados e é composto por até 3 toneladas de plástico reciclado, considerando paredes e piso dentro do mais importante parque urbano da cidade de São Paulo.

O Boticário possui um plano de abertura de oito novas lojas sustentáveis, entre novembro e dezembro de 2020 – mais três em São Paulo, duas no Rio Grande do Sul, duas no Paraná e uma no Ceará.

IMPACTO POSITIVO

A ideia das pop ups nasceu a partir de uma provocação da marca por novos modelos de estabelecimentos. Em um primeiro momento, foi avaliada a possibilidade de utilizar containers marítimos em estacionamentos, até surgir uma alternativa mais sustentável e 100% alinhada com o posicionamento de O Boticário.

A iniciativa é uma parceria da marca e a Urbia Gestão de Parques, concessionária que administra o Parque Ibirapuera desde 20 de outubro deste ano. “A ação agrega a mensagem de que somos todos parte e dependemos da natureza. A sustentabilidade é o caminho viável”, destaca Samuel Lloyd, diretor da Urbia.

"Por meio de um ciclo sustentável, o Boticário vai além, devolvendo para a sociedade com o suporte dela”, avalia Alexandre Bouza, diretor da companhia.

O projeto exigiu desenvolvimento de tecnologias para reuso de resíduos plásticos gerados pela indústria para a geração de matéria-prima segura e adequada às aplicações construtivas. O modelo foi avaliado pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR), seguindo todo o protocolo de segurança que uma loja deve ter.

Com o lançamento da primeira unidade, e o reforço da mensagem "Boti Recicla - você retorna, Boti Recicla e transforma", a marca sela o compromisso em gerar impacto positivo na vida das pessoas e no planeta.

 

IMAGEM: Divulgação






Publicidade





Publicidade







Publicidade