Sustentabilidade

21ª Feira da Saúde atende milhares de paulistanos no Pátio do Colégio


Organizado pela Associação Comercial de São Paulo e com o apoio de mais de 20 entidades, o evento prestou serviços gratuitos nas áreas de saúde, Previdência e Jurídica


  Por Wladimir Miranda 26 de Abril de 2019 às 16:44

  | Repórter vmiranda@dcomercio.com.br


Em sua 21ª edição, a Feira da Saúde transformou o Pátio do Colégio, no centro histórico de São Paulo, nesta sexta-feira, 26/04, em cenário de prestação de serviços, acolhimento e solidariedade. Trata-se de um serviço de atendimento gratuito à população, organizado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com o apoio do poder público e de diversas entidades.

Exames de vista, vacina contra a febre amarela, para HPV, medição de pressão arterial e glicemia (diabetes), teste de hepatite C, avaliação de tipo sanguíneo, foram alguns dos mais de 20 serviços colocados à disposição da população.

Foram realizados 28 mil atendimentos a 10 mil pessoas. Uma delas foi Francisco Coelho Filho, 58 anos. “Eu vi no jornal que a feira iria acontecer hoje e aproveitei para vir conhecer. Já medi minha pressão, fiz o teste de hepatite e agora estou na fila para fazer o exame de vista. Eu tenho diabete e já está comprometendo minha visão”, disse enquanto esperava na fila do atendimento oftalmológico realizado pelo Hospital CEMA

EXAMES DE VISTA ESTÃO ENTRE OS SERVIÇOS OFERECIDOS
NA FEIRA DA SAÚDE

Quem foi à Feira da Saúde também usufruiu de tendas com serviços de massagem, tomou conhecimento sobre doação de mechas de cabelo para fabricação de perucas para pacientes com câncer, medição de peso e altura.

“A Feira é uma importante ação social que a ACSP organiza com a ajuda de muitos parceiros e voluntários, que fazem questão de comparecer ao Pátio do Colégio por amor ao próximo. É um gesto nobre, que nos dá muito orgulho de promover”, disse Gaetano Brancati Luigi, Assessor Especial da Presidência da ACSP e coordenador da Feira da Saúde.

ALÉM DE CONSULTAS MÉDICAS GRATUITAS, O PÚBLICO
ENCONTROU ESPAÇO PARA RELAXAR

ATENDIMENTO

O argentino Osvaldo Castañeda, de 69 anos, cantor, letrista, cenógrafo e produtor de eventos culturais, estava na fila de atendimento oftalmológico. Quem o orientou a ir à Feira da Saúde foi a esposa, Edna Queiróz. Ele veio caminhando da rua Caio Prado, na região da Praça da República.

QUEM ESTEVE NO PÁTIO DO COLÉGIO NA SEXTA-FEIRA, 26/4, PODE
FAZER UMA SÉRIE DE TESTES, COMO O DE PRESSÃO

“Tenho dificuldades para enxergar por causa da miopia e do astigmatismo. Estou aqui para fazer uma avaliação. Este serviço, além de ser ótimo, ainda é gratuito”, disse ele.

O ortopedista Luiz Claudio Lacerda Rodrigues, coordenador técnico da Feira da Saúde e professor titular da Faculdade Santa Marcelina, localizada na Zona Leste de São Paulo, orientou as pessoas sobre postura corporal.

“As pessoas têm o hábito de sentar e levantar peso de forma errada. A maneira correra de sentar é com as costas totalmente apoiadas na cadeira e com os joelhos e tornozelos num ângulo de 90 graus. E para levantar pesos, o jeito correto é dobrar os joelhos, para que a coluna não tenha de suportar toda a carga”, ensinou.

Roberto Mateus Ordine, vice-presidente da ACSP, disse que, ao promover a feira, o objetivo da Associação Comercial é “contribuir de uma maneira simples para que a população brasileira tenha orientações de como proceder para ter uma boa saúde”.

Ordine ressaltou o apoio fundamental dado pelo Padre Carlos Alberto Contieri, diretor do Pátio do Colégio, para que a feira fosse um sucesso. “Agradecemos, em nome do presidente da ACSP, Alfredo Cotait, a todos os voluntários e participantes, às empresas que entendem a importância desse evento e se fazem representar na Feira da Saúde, procurando amenizar um pouco o sofrimento da população menos favorecida”.

Também presente ao evento, o vereador Gilberto Natalini (PV), lembrou que foi o autor da lei que incluiu a Feira da Saúde no calendário oficial de São Paulo. “Parabenizo a ACSP pela organização da feira, que é um sucesso”, disse.

Ana Paula Bandeira Lins, secretária-executiva da Secretaria Estadual de justiça e Cidadania, disse que a Feira da Saúde é “um evento do bem, uma corrente do bem. E a gente só constrói uma sociedade boa, do bem, justa e igualitária, com os esforços de todos”.

SEGURIDADE

Além de serviços na área da saúde, como orientações sobre saúde bucal, câncer de próstata, incontinência urinária, saúde do idoso, doenças sexualmente transmissíveis, doenças mentais e doenças raras, também foi oferecida orientação jurídica e previdenciária, gratuitamente.

O INSS orientou sobre aposentadoria, pensões e benefícios assistenciais (a idosos e pessoas com deficiência), contribuição à Previdência e obtenção de comprovantes pelo portal do INSS. No site da Previdência, o trabalhador pode acessar extrato previdenciário (que tem informações sobre vínculos de trabalho e contribuições por conta própria) e simular o tempo de contribuição para aposentadoria.

 

IMAGENS: Renato Santana de Jesus/ACSP