Publicidade

À procura de um negócio rentável sem sair de casa?


Microfranquias, lojas no Instagram, revenda de marcas... hoje há inúmeras opções de negócios para quem deseja lucrar sem sair de casa


  Por Redação DC 10 de Dezembro de 2020 às 19:21

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Ter o próprio negócio, garantir lucro, definir o próprio horário de trabalho - eis o mundo ideal, concorda? Em busca deste sonho, nos últimos anos milhares de pessoas apostaram suas economias em negócios de baixo investimento que podem ser tocados sem sair de casa.

Uma das apostas mais procuradas nesse modelo foram as microfranquias, que demandam investimento inicial de até R$ 90 mil e muitas vezes podem ser operadas por apenas uma pessoa.

Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), mostram que 557 marcas operam com modelos de microfranquias. A projeção é de crescimentos 36% para os próximos anos.

A ideia ganha ainda mais força em meio à pandemia, quando cerca de 40% dos brasileiros perderam total ou parcialmente sua renda. Por essa razão, usar habilidades que você já tem para fazer dinheiro sem precisar sair de casa pode ser uma alternativa.

Mas para quem passou a vida tendo vínculo empregatício pode ser arriscado apostar tudo em um negócio próprio, especialmente num momento econômico rodeado de incertezas. Nesse sentido, a vantagem da escolha por uma microfranquia é ter o suporte do sistema de franchising - com negócios estruturados e testados por uma marca reconhecida e estabelecida no mercado.

Veja a seguir mais opções para trabalhar em casa:

HOME BASED

Dentro desse modelo compacto, outro formato vem se destacando: as franquias home based. Com valor de investimento mais baixo e poucos custos fixos, o negócio pode ser montado dentro de casa e é uma das principais tendências do franchising para os próximos anos.

INSTAGRAM

O hit da pandemia, sem dúvidas, é o Instagram. Anteriormente, utilizado para engajar os consumidores e divulgar produtos e serviços de qualquer negócio, o Instagram passou a ser usado como loja on-line, especialmente por aqueles que estão iniciando. 

Com fotos bem elaboradas, detalhamento de informações e interação com os seguidores, é possível criar um perfil atrativo.

LOJA ON-LINE

Seja com artesanato, alimentação, bijuterias, roupas, serviços – todas essas possibilidades podem ser vendidas em uma loja virtual. A grande vantagem é que sem um ponto físico, não é preciso pagar pelo aluguel do ponto de venda e nem investir em infraestrutura.

O universo de clientes em potencial também é muito maior, além de ter a vitrine e o caixa do seu negócio abertos 24 horas por dia.

É possível começar anunciando em canais como o Mercado Livre e OLX até chegar a um site próprio funcionando como loja virtual.

CONSULTORIA ON-LINE

Ser especialista em uma atividade pode fazer de qualquer profissional um consultor, desde que se prepare para isso.

Cursos e certificados lhe dão o direito de transformar sua carreira e conseguir espaço nesse mercado. Além de pouco investimento para sair do papel, a possibilidade pode ser trabalhada de forma remota com atendimentos on-line.

VIRE FREELANCER

Investir em uma carreira solo e tornar-se profissional freelancer pode ser uma ótima opção para aumentar a renda.

Definir o tipo de serviço que será oferecido e criar uma marca são importantes para dar início nesse mercado. Muitas plataformas e aplicativos reúnem no mesmo lugar quem procura por profissionais e quem oferece serviços. São centenas de negócios solicitando algum trabalho todos os dias.

REVENDA

Foi a época em que somente marcas de beleza apostam nesse modelo de negócio. Hoje, muitas marcas procuram por revendedoras para seus produtos. Com baixo custo inicial, é importante escolher uma marca já consolidada no mercado para que o seu trabalho de divulgação seja mais eficiente.

Hoje você pode até comercializar produtos financeiros, entrando, por exemplo, no programa de consultores SumUp, no qual você revende maquininhas e ainda ajuda novos negócios a aceitarem cartão e crescer.

A alternativa mais prática e popular, as máquinas de cartão substituem a necessidade de efetuar transações bancárias e de carregar dinheiro em espécie em grandes quantidades, além de eliminar os gastos extras com taxas de transferência e a eterna busca por troco no dia-a-dia de um negócio.

Conforme o IX Relatório de Tendências de Meios de Pagamento da Minsait, divulgado em 2020, os cartões de crédito e débito continuam sendo o principal meio adotado por 52% dos brasileiros, em contrapartida aos 27% em 2018.

Como consultor da SumUp, você pode ter uma renda regular e ainda organizar sua rotina de trabalho da forma que preferir, sem a necessidade de horário fixo ou deslocamentos. CLIQUE AQUI é saiba como se tornar um consultor SumUp.

 

IMAGEM: Pixabay






Publicidade






Publicidade









Publicidade