Opinião

Reage Brasil. Não ao lulopetismo


Neste domingo o país tem nas mãos a oportunidade para dizer um não sonoro a tudo de mau que o lulopetismo fez e ainda faz aos brasileiros


  Por Paulo Saab 26 de Outubro de 2018 às 18:15

  | Jornalista, Bacharel em Direito, professor universitário e escritor.


Agora é a hora de resgatar o Brasil que vem sendo destruído, corroído, espezinhado, roubado, pelo lulopetismo, há cerca de 13 anos e alguns meses.

O Brasil é generoso demais. É provável que só em nosso solo pátrio um partido que teve três ex-presidentes, quatro ex-tesoureiros, e uma gama elevada de asseclas presos por corrupção, pode ainda estar vivo e disputar uma nova eleição.

E, pior, utiliza-se dos mesmos métodos anteriores, da mentira, da ilusão, da falácia, da enganação, do embuste, da fraude, para tentar vencer um pleito e buscar legitimar os crimes anteriormente cometidos e muitos ainda em apuração.

Neste domingo, no segundo turno das eleições de 2018, o país tem nas mãos e aproveitará a oportunidade para dizer um não sonoro a tudo de mau que o lulopetismo fez e ainda faz aos brasileiros.

Em nome da verdade, mentem.

Em nome da pobreza, roubam.

Em nome da democracia, a conspurcam.

Em nome da Justiça, a atropelam.

Em nome da educação, a destroem.

Em nome da fome, criam a escravidão eterna.

Em nome do justo, cometem crimes.

Em nome da família, a destroem.

Os exemplos são tantos e ociosos que levarão a população do bem, honesta, decente, a reagir. E neste domingo pode nas urnas, de uma vez por todas, mostrar sua insatisfação, sua indignação, sua revolta, com tudo de errado que o lulopetismo fez, significa e faz.

Em nome da família brasileira, dos valores nacionais, da moralidade pública, da moralidade social, dos bons costumes, da ética, da legalidade, em nome do bem e contra o mal personificado nas pessoas do lulopetismo, é preciso uma basta, agora, já.

Resgatar o Brasil das mãos das quadrilhas que o dominaram é uma tarefa a ser concluída por quem começou o processo, lá atrás, indo às ruas, provocando o impedimento de uma presidente nefasta e deixando de fora nomes viciados que desejam se perpetuar nos cargos públicos para assaltar os cofres públicos e os brasileiros.

Em nome de melhorar, destruíram.

Querem de volta o poder para se autoanistiar e continuar sua senda de transformação do Brasil numa nova Venezuela, como seu povo dominado, enfraquecido, desarmado, morrendo de inanição. Fugindo para outras Nações. Inclusive o Brasil.

Chega.

Basta.

A mentira já foi longe demais.

No domingo é hora de dizer não ao lulopetismo.

 

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do Diário do Comércio