Opinião

Delcídio e o que sabe


O senador Delcídio do Amaral inova ao mandar recado aos seus pares, dizendo que se for cassado pela Comissão de Ética do Senado, levará com ele metade do Senado


  Por Paulo Saab 22 de Fevereiro de 2016 às 11:39

  | Jornalista, Bacharel em Direito, professor universitário e escritor.


O Senado brasileiro vive uma situação inédita em sua história. Caso Delcídio do Amaral, agora em prisão domiciliar decretada pela Justiça na Operação Lava Jato, da qual ele é réu, resolva reassumir seu cargo de senador –nossa legislação permite isso- ele será o primeiro senador da República a estar no Senado como preso.

Amaral inova também ao mandar recado aos seus pares, dizendo que se for cassado pela Comissão de Ética do Senado, levará com ele metade dos senadores.

Esta colocação, se verdadeira, traz à tona outra questão: metade do Senado está envolvida em corrupção? Se a resposta for positiva, independentemente da possível denúncia de Amaral, é preciso que haja investigação pelo Ministério Público, Judiciário a respeito, pela gravidade da acusação.

O que sabe o senador Delcídio do Amaral, réu na Operação Lava Jato, que pode levá-lo a fazer tal ameaça?

Uma coisa é certa, para quem observa o panorama político mais de perto, mas sem estar dentro dele.

Há uma situação de vícios recorrentes na vida política nacional envolvendo grande parte, talvez a maioria, dos ocupantes de cargos públicos em todos os poderes, que deixam “estarrecidos” os brasileiros comuns que pagam a conta.

A presidente da República e o ex-presidente, estão sob desconfiança geral.

Dilma pela incapacidade de seu governo de fazer algo pelo resgate da economia que ela levou à beira do abismo e por permitir de algum modo o mar de corrupção que assola seu governo.

Lula pelo conjunto da obra, em que despontam um tríplex no Guarujá e um sitio em Atibaia, como provas de ter sido (ainda é?) uma marionete dos interesses das grandes empreiteiras, todas também na condição de réu perante a Justiça.

Se o que o senador (ainda senador) Delcídio do Amaral tem a contar é tão grave assim, é preciso que seus pares destemidos votem pela sua cassação para que ele revele quem são os demais ovos podres do cesto, sob pena de levantar a suspeita sobre o total de parlamentares que formam aquela Casa.

Falando em Senado, e na ineficiência dos órgãos públicos, vale registrar. Ofício respondido pela Mesa do Senado a cidadão interessado na tramitação de um projeto de lei naquela Casa, no dia 9 de dezembro de 2015, foi postado no dia 17 de fevereiro de 2016 e chegou ao destinatário em 22 de fevereiro de 2016.

É nesse ritmo que tudo anda no país.

Agora foi decretada a prisão do marqueteiro do PT, João Santana e de sua mulher. Ambos se encontram no Caribe.
Acusados de lavagem de dinheiro durante a campanha da reeleição de Dilma. Todo mundo sabe, todo mundo vê.

O Brasil precisa ser reconstruído a partir de seus valores morais e da educação plena de seu povo.

O problema é que não se vê ninguém habilitado para comandar essa mudança.

E a massa ainda acredita, embora em numero bem menor, nas alquimias dos detentores do poder que não mais governam. Arrastam-se, levando junto o país.