Opinião

Começando a "guerra"?


A democracia é boa e existe quando atende aos interesses dos petistas e seus aliados e em muitos casos


  Por Paulo Saab 16 de Setembro de 2015 às 13:51

  | Jornalista, Bacharel em Direito, professor universitário e escritor.


O bate-boca entre os deputados federais Jair Bolsonaro e Orlando Silva, na questão do “impeachment” da presidente da República, assim como a nota dos partidos da chamada base de apoio do governo dando apoio à governante, são os primeiros passos de uma luta que está apenas começando.

Desde que Lula dividiu o Brasil em “nós” e “eles”, acentuou-se uma linha divisória que não existia no país, jogando brasileiros contra brasileiros, em favor dos interesses hoje sabidamente escusos do petismo arrogante e autoritário.

De um lado, na atualidade, está o Brasil que toma consciência dos descalabros e crimes cometidos no uso do poder pelos petistas. Estão contra a nação e em nome de defender a pobreza, enriquecem de forma criminosa e de outro, os beneficiários do dinheiro público e do uso da máquina oficial a seu favor. “Eles” dividiram o país.

A democracia é boa e existe quando atende aos interesses dos petistas e seus aliados e em muitos casos, asseclas. Quando a democracia verdadeira os expõe e não os favorece, vira golpismo, vira tudo menos jogo democrático, porque não querem perder os privilégios que ganharam ao tomar para si o que é patrimônio publico.

O próprio Lula fomentava o impeachment contra Collor (agora seu aliado) pedindo à nação brasileira que não se esquecesse desse item da Constituição. Agora que é contra “eles”, vira golpe. A verdade é que os beneficiários do assalto petista aos cofres públicos estão percebendo que é para valer e a boquinha pode terminar em breve.

Novamente, de forma dicotômica, se dividem entre os que não aceitam o jogo da democracia e seus instrumentos – para não perder os privilégios conquistados de forma criminosa ou por favorecimento – e os que vêm na volta do PT como oportunidade para Lula em 2018, se o partido sobreviver até lá. Quem viver verá.

Espero estar profundamente enganado. Com a mesma ousadia desprovida de nenhum pudor, os petistas que assaltaram a riqueza nacional para benefício próprio, do partido ou de seus inocentes, sejam úteis ou inúteis, vão se transformar em bravateiros violentos. Serão ainda mais agressivos para preservar seus butins, falando em nome de defesa da democracia, contra golpes e outras bobagens fora de contexto. Esta fase parece estar começando.

A verdadeira face das esquerdas que tomaram de assalto o poder no país, e dele se beneficiam como podem, vai aparecer escancaradamente.

Os Orlandos Silvas da vida, os Boulos, os Stédiles, os bolcheviques até aqui disfarçados, que nunca comungaram nem irão, da verdadeira democracia, estarão, mais do que nunca, expostos ao sol tropical.

Vamos ver no que vai dar. Qualquer que seja o resultado inicial, o país perderá. E o apedeuta Lula é o grande responsável por tudo.
Está jogando sua biografia na lata do lixo da história.