Negócios

Wizard vai expandir franquias da Taco Bell


Os primeiros investidores, que terão unidades, principalmente no interior de São Paulo, já têm franquias de outras cadeias de fast-food


  Por Estadão Conteúdo 19 de Dezembro de 2017 às 09:15

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Desde quando conseguiu trazer para o Brasil a Taco Bell, em setembro de 2016, o empresário Carlos Wizard Martins não diminuiu a marcha na expansão: a cada quinze dias, uma nova unidade da rede de fast-food inspirada na cozinha mexicana foi inaugurada no País.

Hoje, são 20 lojas próprias localizadas principalmente em São Paulo. Com esse ritmo de abertura e um desempenho de vendas 30% superior ao seu plano inicial, Wizard acaba de se transformar em master franqueado da marca no País.

LEIA MAIS: Franquias devem fechar o ano com alta de 9%

"Originalmente, a ideia era tentar abrir franquias no prazo de quatro anos. Mas, nesses meses, pelo menos 800 interessados nos procuraram", diz o empresário. "Então aceleramos o passo e já selecionamos 20 franqueados, que devem abrir suas unidades já no primeiro semestre de 2018."

 

LOJA DA TACO BELL: INVESTIMENTO CHEGA A R$ 1,5 MILHÃO

De acordo com Wizard, a expectativa é ter cerca de mil lojas em 15 anos. Segundo ele, os primeiros investidores, que terão unidades principalmente no interior de São Paulo, já têm franquias de outras cadeias de fast-food. O investimento necessário varia de R$ 1 milhão a R$ 1,5 milhão.

 

LEIA MAIS: O novo império de Carlos Wizard

Fundador do Grupo Multi, dono da rede de ensino de idiomas Wizard, o empresário vendeu a sua companhia no fim de 2013 por quase R$ 2 bilhões para a britânica Pearson, na maior aquisição do setor de educação até então.

De lá para cá, por meio da Sforza, empresa de private equity e family office da família, o empresário tem diversificado seus negócios, que vão da rede de produtos naturais Mundo Verde a escolas de futebol.

Dentre os destaques da Sforza, comandada pelos filhos de Wizard, estão ainda as marcas de tênis Topper e Rainha e ainda a Hub Prepaid, startup especializada na emissão de cartões pré-pagos e principal parceira da Caixa em projetos como o cartão Construcard (de financiamento para aquisição de material de construção). 

FOTO: Denny Cesare/Estadão Conteúdo