Negócios

Vendas nos supermercados crescem 4,6% em setembro


No acumulado do ano, alta é de 1,2%, de acordo com a Abras


  Por Estadão Conteúdo 08 de Novembro de 2016 às 14:06

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


As vendas dos supermercados brasileiros aumentaram 4,66% em termos reais em setembro deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Já na comparação com agosto deste ano, houve queda real de 1,17%.

No acumulado dos nove meses de 2016, as vendas do setor aumentaram 1,21% em termos reais ante os mesmos meses de 2015. Todos os valores foram deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em termos nominais, a alta nas vendas em setembro foi de 13,53%, na comparação com o mesmo mês de 2015. Já o resultado acumulado de nove meses é de crescimento de 10,69% ante o mesmo período do ano anterior.

LEIA MAIS: Quem consegue concorrer com o arraso da Vovó Zuzu?  

PROJEÇÕES

As redes de supermercados do Brasil esperam aumento das vendas de Natal e Réveillon, de acordo com pesquisa da Abras.

A entidade projeta crescimento de 0,67% nas vendas reais desse período na comparação com o mesmo período do ano passado.

A Abras espera que as vendas sejam puxadas por itens como cervejas e refrigerantes. A perspectiva também é positiva para itens importados, uma vez que o patamar de câmbio atual é de maior apreciação do real do que na comparação com o final de 2015, de acordo com o superintendente da Abras, Marcio Milan, durante a convenção do setor realizada em Atibaia, em São Paulo.

Apesar da expectativa de alta nas vendas, a contratação de mão de obra temporária deve ser pequena este ano, de acordo com a Abras.

Pesquisa da entidade identificou que apenas 25% dos supermercadistas associados estimam a necessidade de contratação de temporários ante um porcentual de 27% em 2015, sendo que a contratação no ano passado já foi considerada baixa pela entidade. De acordo com ele, a contratação deve chegar a 26,4 mil funcionários temporários neste ano.

LEIA MAIS: Pão de Açucar mira atacarejo para enfrentar a crise

Foto: Estadão Conteúdo